• Open Call for Artistic Residencies – Tijolo |Brick

    On: 01/27/2020
    In: OCT, Residências
    Views: 0
     Like

    Residências Artística Tijolo | Artistic Residency Brick

    (please scroll down to read in English)

     

    PT//

    PrintTijolo | Residências Artísticas

    CONCURSO PARA RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS NA OFICINAS DO CONVENTO

    Candidaturas abertas até dia 15 de Abril 2020

    Duração da residência: 1 mês

    Enquadrado pelo programa quadrienal Técnicas, Artes e Lugares, A Oficinas do Convento abre em 2020, pela terceira vez, um Concurso para Residências Artística na Oficinas do Convento tendo como mote o Tijolo enquanto elemento base para a criação artística.

    CONTEXTUALIZAÇÃO

    Fabricado e utilizado por todas as culturas do mundo, o tijolo é um objecto intemporal, de formatos e dimensões relativamente regulares, porém de uma diversidade que condiz com as diferenças culturais existentes. De fabrico antigo ou moderno, a sua prevalência social torna também visível a identidade existente entre os homens.

    Os tijolos produzidos no Telheiro da Encosta do Castelo, Montemor-o-Novo, são de influência medieval, proveniente ainda da tradição romana e bizantina[1]. De uma constituição arenosa, feitos de uma pasta de argila, terra e água, numa consistência próxima à da lama, os tijolos apresentam aspecto maciço e evidenciam a manufactura artesanal, pelas marcas da mão inscritas na superfície. Sendo de produção antiga, os tijolos têm também a característica de fazerem parte da imagem das construções vernaculares do Alentejo. No entanto, a propósito dos cruzamentos disciplinares desenrolados pelas Oficinas do Convento e o contexto artístico onde se insere a associação, pretende-se fomentar a utilização do tijolo na criação artística e valorizar os recursos existentes no Telheiro da Encosta do Castelo, quer no âmbito da produção de materiais de construção, quer no âmbito do apoio à criação artística, propondo assim a realização de residências na área artística que tenham o tijolo como base para a criação.

     

    Aqui, o tijolo, além de poder ser pensado na sua dimensão mais imediata — objectual e construtiva — evidenciando aspectos de produção, formação, conformação ou aplicação, poderá ser considerado também na sua vertente poética, social, histórica ou cultural.

    Tais âmbitos de abordagem poderão ser explorados em diferentes linguagens da criação — escultura, instalação, vídeo, fotografia, desenho, entre outros — cruzando ou tocando casualmente as fronteiras da arquitectura e do design.

    Sem desmerecer ou preterir a elaboração de esculturas de índole objectual, no caso de projectos de maior escala, dar-se-á prioridade a propostas de carácter efémero, processual ou de índole colaborativa que resolvam, neste último caso, eventuais questões práticas da cidade.

    APRESENTAÇÃO BREVE

    O tijolo pode ser pensado e usado na sua dimensão mais imediata — objectual e construtiva — evidenciando aspectos de produção, formação, conformação ou aplicação ou ser considerado na sua vertente poética, social, histórica ou cultural, explorando a diversidade e as potencialidades formais e conceptuais do tijolo, através de diferentes linguagens da criação.

    Assim, este concurso destina-se a autores das seguintes áreas:

    • artes-plásticas: escultura e/ou pintura
    • arquitectura
    • cerâmica
    • desenho
    • design
    • escrita
    • fotografia
    • instalação
    • vídeo

    [1] FRÓIS, Virgínia, SILVA, Vasco Fernando Dias, Realibitação de um Telheiro em Montemor- o-

    Novo, In ArteTeoria, Revista do CIEBA – Centro de Investigação e de Estudos em Belas-Artes –

    Secção Francisco de Holanda, no 14/15, 2011/2012, Lisboa, p. 101.

    Regulamento

    Ficha de Inscrição

     

    EN//

    PrintBrick | Artistic Residencies

    Open Call for Artistic Residencies in Oficinas do Convento

    Last day for the applications is on the 15th of April 2020

    These Artistic Residencies are part of the program “Técnicas, Artes and Lugares”, the project,opens, once again, in 2020, an open call for Artistic Residencies in Oficinas do Convento having as a motto the Brick as a basis element for artistic creation.

    Contextualization

    Manufactured and used by all of the cultures in the world, the brick is a timeless object, with relatively regular formats and dimensions, nevertheless of a diversity that matches with the existing cultural differences. From old or new manufacture, its social prevalence gives visibility to the existing identity between men.

    The bricks produced in Telheiro da Encosta do Castelo, Montemor-o-Novo, are of medieval influence, stemmed from the roman and byzantine traditions. From a sandy composition, made from a clay paste, earth and water, in a consistency similar to the mud, the bricks present a solid aspect and highlight the manual manufacture by the hand marks on its surface. Being of old production, the bricks are also part of the vernacular constructions of Alentejo. Nevertheless, as a result of the disciplinary intersections developed by the Oficinas do Convento and its artistic context. It is investigated the use of brick in the artistic creation and to value the existent resources in Telheiro da Encosta do Castelo, in a material production context and as a support for the artistic creation.

    Such contexts of approach can be explored in different languages of creation – sculpture, installation, video, photography, drawing, and more – crossing or touching in a casual way the borders of architecture and design.

     

    Application Process

    The main aim of Brica-Artistic Residencies is to think and explore this product in its most immediate dimension – objective and constructive – highlighting the production aspects, formation, conformation or application, or in its poetical, social, historical or cultural aspect, exploring the diversity and the formal and conceptual potentialities of the brick, through different languages of creation.

    Therefore, this call is destined to artistic proposals in the following areas:

    • Plastic arts: sculpture and/or painting
    • Architecture
    • Ceramics
    • Drawing
    • Design
    • Writing
    • Photography
    • Installation
    • Video

     

    Regulation

    Application Form

    + informação
  • Tradição >< Contemporâneo

    On: 01/27/2020
    In: OCT, Residências
    Views: 0
     Like

    Tradição >< Contemporâneo

    Programa de residências artísticas para criadores da Região

    – Alentejo –

    Artes plásticas: Cerâmica, Terra e/ou novos media

    Candidaturas abertas até dia 15 Abril 2020

     

    tradicao contemporaneo 2020(2)Enquadrado pelo programa quadrienal Técnica, Artes e Lugares, A Oficinas do Convento abre em 2020 possibilidade de novas relações potenciando-as através de uma bolsa anual para a produção artística regional.

    Através deste concurso anual, a OC com os seus recursos técnicos permitirá o desenvolvimento de um projeto em residência artística dirigido a jovens criadores residentes no Alentejo.

    Pretende-se potenciar a aproximação entre a comunidade jovem artística e a OC, disponibilizando recursos e aprendizagens como forma de desenvolvimento do seu trabalho.

    Em 2020 a OC lança pela terceira vez o concurso tendo como tema a Tradição e Contemporâneo.

    Pretende-se desafiar, artistas, designers e arquitetos, para a criação de obras que contribuam para um processo continuado de reinterpretação, cruzamento e inovação de técnicas.

    Dar-se-á relevância a propostas a desenvolver em regime de Residência que tenham preferencialmente referências à região, património histórico e natural, cultura local e recursos e que contemplem modos de produção tradicional bem como “novos media”, refletindo a sua atualização na metodologia e na forma.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Objectivos

     

    Potenciar a criação de jovens artistas regionais, através de um processo formal que lhes permite beneficiar dos recursos locais.

    Estreitar relações com a comunidade artística jovem regional;

    Promover a criação artística e produção de projetos inovadores revitalizando as técnicas tradicionais e artesanais;

    Apoiar criadores emergentes da nossa região;

    Potenciar a interação entre a produção artística e a comunidade local, contribuindo para a promoção dos recursos naturais, culturais e económicos da região;

    Contribuir para o desenvolvimento de processos participativos promovendo o envolvimento da população;

    Aproximar os cidadãos das práticas artísticas contemporâneas. Valorizar a cultura local promovendo o desenvolvimento sócio cultural e a criação de objetos com valor poético.

     

    Regulamento

    Ficha de Inscrição

    + informação
  • Torba na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like
    [pt:]

    Concerto Torba

    5 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para o músico

     

    cartazMauro Diciocia trabalha no campo da composição electro-acústica e electrónica ao vivo que combina sons e técnicas desviadas da “musique concrète” com uma abordagem moderna ao estilo de música noise e composição lo-fi. Está activo desde 2009 – sobretudo sob o pseudónimo de Torba – o seu som/estética é um objecto em movimento permanente onde o elemento constante é representado pelo uso orgânico de gravações no campo sonoro/vídeos encontrados e as suas manipulações através de gravações magnéticas e processadores digitais.

    “Torba” – designação italiana para turfa – é um depósito feito de restos de plantas e outros materiais orgânicos, usado frequentemente como fertilizador. Ao traduzir este conceito numa imagem sonora, o projecto Torba usa materiais acústicos e fontes de som considerados, geralmente, como “lixo”, para fertilizar e conceber composições orgânicas extremamente parecidas com prácticas sónicas como a colagem de som e a composição da paisagem sonora.

    Nos anos mais recentes, Mauro focou-se na sua investigação sobre as relações acústicas entre os retalhos sonoros urbanos e extra-urbanos, fronteiras onde a paisagem sonora lateral é cpaz de oferecer uma representação crítica do dia-a-dia.

    Mauro é co-fundador e curador do Aaltra, um depósito cultural sediado em Lecce e dedicado a aventuras de linguagens sonoras.

    Site

     

     

     

     

     

     

    [en:]

     

    Concerto Torba

    5th February 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribution at the door for the musician

     

    cartazMauro Diciocia works in the field of electroacoustic composition and live electronics combining sounds and techniques hijacked from the musique concrète/tape music tradition with a modern approach to noise music and lo-fi soundscape composition. Active since 2009 – mostly under the pseudonym Torba – his sound/aesthetics is an object in perpetual motion where the constant element is represented by the organic use of field recordings/found footage and their manipulation throughout magnetic tapes and digital processors.

    “Torba” – italian for “peat” – is a deposit made out of plant remains and other organic materials, mainly used as fertilizer; translating this concept into a sound imagery, the project Torba employs acoustic materials and sound sources generally considered to be waste – not interesting for a close listening (i.e.: background and everyday noises, marginal sound events, etc.) – to fertilize and conceive organic compositions extremely close to sonic practices such as sound-collage and soundscape composition.

    In recent years, Mauro has focused his investigation on the acoustic relationships between urban and extra-urban sound patches, threshold places where lateral soundscapes are capable to offer a critical representation of everyday life.

    Mauro is co-founder and curator of Aaltra, a cultural container based in Lecce dedicated to adventurous sonic languages.

    Site

    + informação
  • Chris Korda na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Chris Korda

    8 Fevereiro 2020 | 22:00h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para @ artist@

     

    cartaz“Enquanto artista de música electrónica, Korda lançou quatro LPs e seis singles e EPs. Fez uma tour extensiva pelos seus álbuns “Six Billion Humans Can’t Be Wrong” (1999) e “The Man of the Future” (2003), ambos lançados pela discográfica alemã International Deejay Gigolo Records. Korda iniciou o uso da polimetria na música techno, e desenvolveu o seu próprio software personalizado tanto para a composição como para as performances ao vivo, incluindo no 2001 Sonar Music Festival em Barcelona. O novo álbum de Korda “Akoko Ajeji” foi lançado no Perlon Records em September, 2019.”

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    + informação
  • No Nation Trio na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto No Nation Trio

    14 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os artistas

    cartazJorge Nuno – Guitarra acústica
    Hernâni Faustino – Double Bass
    João Valinho – Percussão

    “Estreia deste trio acústico, em que a composição em tempo real se traduz numa exploração sem limites, sem fronteiras”

    site

    + informação
  • Meier-Hanes-Amberg na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like
    [pt:]

    Concerto Meier-Hanes-Amberg

    21 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os músicos

    cartazOs músicos suíços Elio Amberg (EA quartet, Schööf, iety) e David Meier (Schnellertollermeier, Zimmerlin-Stoffner-Meier, LEON) formaram o seu trio colectivo com o baixista electrónico Simon Hanes (Tredici Bacci, Trigger, John Zorn’s bagatelles project) no Outono de 2018, numa residência em Nova Iorque.

    O trio baseia-se em influências tão diversas quanto  a música clássica contemporânea, o free jazz, o punk e o rock. O música resultante é improvisada, não-idiomática e combina a energia selvagem com uma consciencialização da composição eléctrica e o uso subtil do som.

    O trio vai estar em tour pela Suiça e Europa em Fevereiro 2020 para apresentar o seu primeiro lançamento

    David Meier – bateria

    Simon Hanes – baixo electrónico

    Elio Amberg – saxofone tenor

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    [en:]

    Concert Meier-Hanes-Amberg

    21st February 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribution at the door for the musicians

     

    cartazSwiss musicians Elio Amberg (EA quartet, Schööf, iety) and David Meier (Schnellertollermeier, Zimmerlin-Stoffner-Meier, LEON) formed their collective trio with California via Brooklyn electric bassist Simon Hanes (Tredici Bacci, Trigger, John Zorn’s bagatelles project) in fall 2018 while on a residency in New York.

    They draw on influences as diverse as contemporary classical music, free jazz, punk and rock. The resulting music is improvised, non-idiomatic and combines wild energy with a sharp compositional awareness and subtle use of sound.

    The trio will be touring Switzerland and Europe in February 2020 to present their first release.

    David Meier: drums

    Simon Hanes: electric bass

    Elio Amberg: tenor saxophone

    + informação
  • MAKHNO na Oficinas do Convento

    On: 01/07/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto MAKHNO

    17 Janeiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para o artista

     

    posterMAKHNO   (IT):

    MAKHNO é o projecto de Paolo Cantù, músico autodidacta. Toca guitarra eléctrica e qualquer outra coisa que apanhe.

    Há mais de 30 anos em cena, Paolo é um dos membros fundadores de várias bandas italianas, entre as quais Tasaday, Afterhours, Six Minute War Madness, A Short Apnea, Uncode Duello. També tocou em vários outros projectos: End of Summer, Four Gardens in One, Ear@Now, Damo Suzuki Network, entre outros.

    Depois da sua estreia a solo com 4 tracks no “Phonometak 10″ (Wallace Records 2012), e os dois primeiros albuns com o nome MAKHNO, “Silo Thinking” (2013) e “The Thirs Season” (2015). Publicou em 2018 um novo LP “Leaking Words”, mais uma vez como MAKHNO, e tocou, gravou e misturou enquanto ele mesmo.

     

     

    + informação
  • Workshop Unnatural Speech

    On: 01/06/2020
    In: Oficinas
    Views: 0
     1

    Workshop Unnatural Speech

    25 e 26 de Janeiro 2020

    9 horas: sábado 15h-19h, domingo 11h-13h e 15h-18h

    Oficinas do Convento

    unnatural-workshop-v3Este workshop prático de dois dias explora a criação sintética de vozes não humanas. Num tempo de deepfakes e voice cloning, examina como as vozes sintéticas nos afetam e de que forma os sistemas de machine listening nos percecionam.

    Com recurso a um chatbot de inteligência artificial, TYRO, iremos explorar o caráter alienígena do machine thinking e a forma como o cérebro humano atribui sentido a eventos casuais. O workshop também apresenta uma visão geral do machine learning (Inteligência Artificial) e da história da síntese de fala.

    Os participantes são convidados a inventar um personagem não humana, um outro tecnológico, e através do uso de software de IA e vocoders traduzir este modelo para o domínio da síntese de voz, ou caso prefiram, da interpretação visual. Durante o processo, serão encorajados a repensar as projeções antropomórficas e a lidar com a alteridade da máquina.

    O workshop é liderado pelo CADA, com a participação de Fernando Fadigas. Não são necessárias competências técnicas.

    Inscrições:
    O preço de inscrição é de 20€ e deve ser feita até dia 21 de Janeiro para email oc@oficinasdoconvento.com

    Contacto Oficinas do Convento: (+351) 969852390 / (+351) 266 899 824

     

     

     

     

    Sobre o CADA

    www.cada1.net

    O CADA é um grupo artístico que desenvolve software para exposições e para o domínio público. Formado em Lisboa em 2007 por Sofia Oliveira e Jared Hawkey, os seus trabalhos são intencionalmente playful, desenhados para ativar experie?ncias pessoais e que questionam a nossa relação com a tecnologia na vida quotidiana. O grupo também organiza eventos e workshops que promovem o desenvolvimento da prática cultural digital, e já expôs o seu trabalho na Europa e no Brasil.

    Bio Fernando Fadigas

    www.fernandofadigas.com

    Fernando Fadigas é artista sonoro e multimédia com especial interesse em processos experimentais da produção e investigação artística. Produz música e som para filmes, artes plásticas, instalações e teatro. É membro do colectivo artístico Pogo desde 1998, produzindo peças sonoras, conteúdos multimédia, programação de concertos e exposições. Em 2001 fundou com Miguel Sá a editora independente Variz com quem partilha os projectos musicais Producers e Tra$h Converters (dj), Ghent ou Whit com Nuno Moita.

     

    + informação