• Laboratório Aberto – dio3Estu

    On: 12/07/2017
    In: Concertos, Exposições, Residências
    Views: 0
     Like

    cartaz dio3Estu19 dezembro – 18:30

    Convento de S. Francisco

    A Oficinas do Convento e o dio3Estu convidam para uma apresentação de experiências sonóplásticas em formato de concerto/Instalação.

    Diversos dispositivos menos convencionais serão apresentados e performados num espaço que valoriza uma atitude de escuta no encontro de sentidos ritmos e harmónicos

    Entrada livre!

    + informação
  • Nuno Rebelo – concerto

    On: 10/31/2017
    In: Concertos, Residências
    Views: 0
     Like
    4 Novembro – 19:00 – Ermida de S. Pedro da Ribeira (Montemor-o-Novo)
    Entrada Livre – Inserido no encontro de Telheiros do Sul
    images
    Nuno Rebelo foi artista convidado para Residencia de Sonoscultura. Após uma semana intensiva de oficina Som e Espaço, que resultou numa exposição homonima, visitável agora na Galeria Municipal de Montemor-o-Novo, Nuno Rebelo mantem-se em Residência de Criação até dia 8 de Novembro e brinda-nos com um concerto no âmbito do Encontro de Telheiros do Sul.
    Licenciado em Arquitectura pela ESBAL, dedicou-se desde logo exclusivamente à música, tendo integrado o grupo new wave Streetkids entre 1980 e 1982 e dirigindo os Mler Ife Dada de 1983 a 1989. De 1990 a 1992 dirigiu o grupo instrumental Plopoplot Pot e, entre 1993 e 1995, a Poliploc Orkeshtra, que acompanhou com música ao vivo os filmes mudos Nosferatu, de Murnau, e Douro, Faina Fluvial, de Manoel de Oliveira.
    Em 1988 criou a música para a passagem de moda Manobras de Maio e, desde então, compôs também para vários filmes, peças de teatro e dança contemporânea. Foi o autor do hino da Expo ’98, da música e sonoplastia do espectáculo Oceanos e Utopias, no Pavilhão da Utopia da Expo ’98, e ainda da música para o espectáculo de fogo de artifício que marcou a abertura de Porto 2001 Capital Europeia da Cultura.
    No teatro criou música para encenações de José Wallenstein, António Feio, Paulo Filipe Monteiro e Águeda Sena. No cinema, compôs para filmes de
    José Nascimento, Edgar Pêra, Ricardo Rezende, Jorge António, Jorge Paixão da Costa, entre outros. Já na área da dança criou música para coreografias
    de Paulo Ribeiro, Mark Tompkins, Vera Mantero, João Fiadeiro, Aldara Bizarro, Cosmin Manolescu, entre outros. Coreógrafos como Steve Paxton e Rui
    Horta utilizaram música de Nuno Rebelo nas suas coreografias. Participou nos encontros coreográficos Skite (Lisboa, 1994) e European Choreographic Forum 5 (Dartington, Reino Unido, 1996).
    Como guitarrista, o seu percurso levou-o à guitarra eléctrica preparada, tendo então evoluído no sentido de uma linguagem própria que aos poucos vai
    deixando de parte a preparação do instrumento. Afirmando-se como guitarrista experimental e improvisador, tem tocado em diversos países com músicos como Peter Kowald, Gianni Gebbia, Jean Marc Montera, Kato Hideki, Shelley Hirsch, Michael Moore, Le Quan Ninh, Paolo Angeli, etc., bem como com a maioria dos improvisadores portugueses. Em 1993 começou a aplicar à guitarra portuguesa as técnicas até então desenvolvidas na guitarra eléctrica, tendo-a baptizado de guitarra portuguesa mutante.
    Esta pesquisa, que continua actualmentea desenvolver, deu origem a projectos como As guitarras portuguesas mutantes!!! e So Happy Together (trio de Nuno Rebelo, Vítor Rua e Vera Mantero).
    + informação
  • OSWALDOVI + Scentographers

    On: 10/30/2017
    In: Concertos, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    10 Novembro | 24h | Music Café

    > Entrada Livre <

    poster-004Oswaldovi (cz+it)  é um duo checo/italiano formado por Andrea Rottin e Kate?ina Malá.

    O seu som é uma mistura de psychedelic rock e Tuareg blues, South European folklore e spaghetti western soundtracks. O uso das vozes traduz-se numa pesquisa do equilibrio entre a experimentação vocal e de uma abordabem tradicional de canto coral

    Na abertura e a acompanhar o concerto contamos também com projecções de Scentographers (Sara Montin e Paolo Moretti), um projeto que tenta gravar e armazenar momórias de odor em vídeo.

     

    Oswaldovi:

    https://youtu.be/qKWe3r_rKT8

    https://youtu.be/tag0ezfOmJ4

    https://youtu.be/aWqPEZKg1P8

    https://www.facebook.com/oswaldoviband

    Scentographers:
    http://scentographers.com/

    + informação
  • Som e Espaço – Oficina de processos colaborativos de criação em Sonoscultura

    On: 10/23/2017
    In: Concertos, Oficinas, Residências
    Views: 0
     Like

    24  Outubro a 4 Novembro

    SonosculturaPela terceira vez na Oficinas do Convento, Nuno Rebelo orientará processos colaborativos.

    É na zona comum entre arte sonora e visual que se situa o território a explorar, onde o objecto plástico se torna ele próprio Som – ou onde o Som se materializa no próprio objecto plástico que produz. Um território com amplas possibilidades de investigação, que pode integrar o vídeo, a performance, o desenho, a instalação, a escultura, a gravação sonora, a música gerada em directo por algum sistema cinético, electrico, electrónico, atmosférico…

    No final da Oficina será apresentado ao público o resultado do trabalho desenvolvido colaborativamente, sob a forma de exposição com eventuais momentos performáticos.

    Um território onde todo o objecto tem som, produz som ou, em silêncio, fala de som.

     

    Oficina de Sonoscultura

    Formador: Nuno Rebelo

    24 a 29 de Outubro

    Convento de S. Francisco e Galeria Municipal de Montemor-o-Novo

     

    Exposição de Resultados

    29 de Outubro

    19:00 – Galeria Municipal

    20:30 – Convento de S. Francisco

    Jantar em regime Mesa Posta

     

    Nuno Rebelo (concerto)

    4 Novembro – 18:00

    Ermida de S. Pedro

    (encerramento do Encontro de Telheiros)

     

     

    Condições de participação:

    – envio de CV e Carta de Motivação para oc@oficinasdoconvento.com

    – pagamento de caução de 20€ (devolvidos no final da oficina. Caso não compareça ou não finalize a oficina, o valor não será devolvido)

    – Alojamento não incluido no valor. Caso pretenda ficar alojado no Convento de S. Francisco deve fazer reserva e o pagamento é de 3€/noite por pessoa (sem roupa de cama)

    Inscrições até 20 de Outubro

    + informação
  • DON VITO + LA CONFRATERNITA DEL PURGATORIO

    On: 10/17/2017
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    18 outubro – a partir das 21:30

    Convento de S. Francisco

    LCDP_DV

    Os alemães DON VITO voltam a tocar no Convento e desta vez trazem consigo os italianos LA CONFRATERNITA DEL PURGATORIO !

    DON VITO [spastic disco noise therapy from Germany] … sounds like getting a beating from a ball lightning, or, as someone said: „They play like children in a sandbox, with a sound like a Minuteman landing on an aircraft carrier platform, and the musical understatement of a Chicago jazz band.”

    facebookbandcampvideo

    LA CONFRATERNITA DEL PURGATORIO [meditative club sandwich noise-vaffangala from Italy]

    facebook, bandcamp, video

    Contribuição de 3€ para os músicos

    + informação
  • Linus Vandewolken feat. Boris Nunes & Desmarques

    On: 10/17/2017
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    A Associação Terapêutica do Ruído e a Oficinas do Convento apresentam:

    Linus Vandewolken feat. Boris Nunes & Desmarques

    20 de Outubro a partir das 00:00 no Music Café

    Este será o primeiro concerto da programação descentralizada da Oficinas do Convento. E quem nos abre as portas é o MusicCafé !

    Linus Vandewolken é um músico de Niemandaal (Bélgica) que toca um instrumento tradicional da Flandres chamado “hommel”. O exemplar que utiliza foi construído com o seu pai e tem cinco cordas, três de acompanhamento e duas de melodia, sendo que a abordagem pouco ortodoxa de Vandewolken tem sido comparada ao estilo “primitivista” de guitarristas como John Fahey. Após muitos anos a tocar apenas para a sua família, o músico flamenco começou finalmente a actuar em público com 40 anos e prepara-se para lançar pela editora Hôtel Rustique “Het Vlier een Hommels dauwe”, o seu terceiro álbum em cassete. Entretanto já colaborou com a kora do senegalês Boubacar Cissokho, a guitarra portuguesa de Desmarques (que participou em dois temas do seu segundo álbum “Flandra Transgreso”) e o bouzouki eléctrico de Catapulta aka Boris Nunes (com quem tocou ao vivo em Antuérpia depois de o ter iniciado nos segredos do tiro ao arco). Vem a Portugal pela primeira vez para dois concertos com Boris Nunes e Desmarques, feliz por partilhar os sons da sua terra natal com estes dois terapeutas do ruído. (texto ATR)

     

    Linus Vandewolken foto1Linus Vandewolken

    https://hotelrustique.bandcamp.com/a…/hr1503-hommel-op-aarde
    https://hotelrustique.bandcamp.com/…/hr1608-flandra-transgr…
    https://nl.wikipedia.org/wiki/Hommel_(muziekinstrument)

     

     

     

     

     

    Boris Nunes foto2Boris Nunes

    Com um bouzouki eléctrico tenta desconstruir os paralelepípedos que atravessam os céus noturnos! Ilhas de fogo, melodias de vulcões. 3 cordas duplas que cospem histórias de fantasmas e de noites perdidas!

    https://soundcloud.com/borismartinsnunes

     

     

     

     

    Desmarques by Pat LugoDesmarques é o pseudónimo do terapeuta do ruído João Marques, guitarrista dos infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (e guitarrista/baixista dos hibernados Lemur e de muitas outras fantasias musicais) e membro activo da hiperactiva Associação Terapêutica do Ruído (e da não menos activa Zaratan e de tantas outras aventuras colectivas). Apesar de não se considerar estritamente um músico, tem dedicado grande parte do seu tempo e suor à música, com especial incidência em instrumentos de cordas e lâminas de barbear.

    + informação
  • Strändernas Svall (NOR/SWE) – Concerto

    On: 08/28/2017
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    7 Setembro – 21:30

    Convento S. Francisco

    SvallSträndernas Svall é um duo Norueguês/Sueco que produz um energético, retorcido e dançável avant Rock. Strändernas Svall é Finn Loxbo na guitarra (Fire! Orchestra, Doglife), e Vegard Lauvdal na bateria (Silverlight, Järnnätterna) .

    Strändernas Svall foi formado em 2011 e já viajou pela Escandinávia, Alemanha, Áustria, Itália e Japão. Em 2017 chegou a hora de os receber em Portugal!

    video clips:
    streaming:
    + informação
  • Provar a Terra

    On: 07/17/2017
    In: Concertos, Exposições, OCT, Oficinas
    Views: 0
     Like

    22 julho – a partir das 16:00

    Centro de Investigação de Cerâmica (Antigos Lavadouros Públicos) e Telheiro da Encosta do Castelo

    Provar-a-Terra-22-junho-2017 216:00 – Oficina Ouvir a Forma (Oficina de construção de instrumentos com barro)

    18:30 – Micro Landscapes – Stories of Alentejo (apresentação do projecto desenvolvido por Cristina Gallizioli (IT))

    19:00 – Apresentação do livro Manual de Iniciação à Cerâmica de Ana João Almeida, uma publicação Oficinas do Convento

    19:30 – Concerto Liz Hogg (EUA)

    20:30 – Mesa Posta – Vamos provar os sabores da Terra, partilhar comidas da avó, sabores da estação, tradições de família…

    PARTICIPAÇÃO LIVRE!

     

    + informação