• A SHRIMP CASE + TRICERACOPS

    On: 02/02/2018
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    15 fevereiro 2018 – 21:30

    Oficinas do Convento

    Contribuição para os músicos – 3€

    FB_IMG_1516965778013A SHRIMP CASE descrevem-se como uma dupla disruptiva de noise rock que escolheu este caminho para fazer algum (pouco) dinheiro. No espírito puro dos  start-upers, eles juntam sintetizadores e beats electrónicos ao riff de rock selvagem para aumentar a sua participação no mercado do noise rock.

    https://ashrimpcase.bandcamp.com/releases
    https://www.youtube.com/channel/UCdfXzMMIUtvepe4mNci6O2w

    TRICERACOPS descrevem-se como uma banda hiper-sonica de noise rock criada em 3017 em Rabla (New-Nancy FR). Descendentes das antigas bandas Nid’Poul Tomato Djihad & Ayya, basicamente viajam no tempo para acabar com os seus inimigos mortais: Ad Friendly Evil Lords Robot A.I’s and Nazis Reptilians with Cow boy Hats.

    … Fazem também Space Bar-Mitsva e Quinceañeras.

    https://soundcloud.com/triceracops

    + informação
  • TON-DOSE – workshop + Concerto

    On: 02/01/2018
    In: Concertos, Oficinas
    Views: 0
     Like

    22 Março – Oficinas do Convento

    19390554_1373917999351497_171168790612750305_o>> 15:00 às 19:00 – Workshop

    Martí propõe uma oficina que tratará a base da musica electroacustica, encontrando sons em objectos comuns e como amplificar e manipular esses objectos. Os participantes irão construir um microfone de contacto e captar sons com o mesmo. aprenderão também o básico da mistura, looping e gravação. Irão ser exploradas as possibilidades da electronica e da acustica.
    Os participantes ficam com o microfone para si.

    Participação – 20€ (com entrada livre no concerto), inscrições em oc@oficinasdoconvento.com

    19442127_1373918069351490_6281807831000171924_o>> 21:30 – Concerto TON-DOSE

    TON-DOSE é um projecto focado em criar pequenos dispositivos sonoros. Geradores de frequencia e som, feedbacks, loopers, delays, etc. inseridos em latas de comida. Manipilando os elementos é criada uma experiencia electroacustica com uma forte caracteristica poética.

     

     

    TON-DOSE ao vivo:

    https://youtu.be/Y0vBI8JaG-4

    https://www.youtube.com/watch?v=eqttldzFaqA

    Contribuição para músico – 3€

     

     

    + informação
  • Antez – Continuum + Percepção e Interpretação

    On: 02/01/2018
    In: Concertos, Espectáculos, Oficinas
    Views: 0
     Like

    16 fevereiro – Continuum

    Continuum é um projecto de percursão que se iniciou pelo uso de pratos, mas faridamente Antez começou a usar qualquer tipo de objectos que encontra. Os Continuums têm texturas sonoras incomuns que testam os limites da nossa percepção. Estes sons evocam a contenção, o excesso, a imersão e a itemporalidade.

    Antez apresentou um Continuum na Oficinas do Convento em Fevereiro 2016 

    Contribuição para o músico > 3€

     

    17 Fevereiro – Percepção e Interpretação – Oficina de Som

    Percepção e Interpretação é uma Oficina de Som, aberta a todos por uma tarde. Jogos e métodos pedagógicos simples estimulam as funções cognitivas dos participantes a diversos niveis. Conjuntos de objectos e dispositivos simples  serão instalados para observar e explorar as bases cognitivas dos participantes. Estes processos de participação e exploração partilhada são marcados por momentos de trocas, introspecção e aprendizagem. Na performance do dia anterior, os participantes poderão mergulhar no inicio de um caminho a percorrer em conjunto.

    Participação > 10€ – inscrições para oc@oficinasdoconvento.com

    caraz-ANTEZ + informação
  • Urso Bardo

    On: 01/15/2018
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    UrsoBardo_credJorgeCampos_2015Concerto > 2 Fevereiro 2018 > 21:30 > Convento de S. Francisco

    Urso Bardo é uma banda instrumental formada em Lisboa em 2014. A sua música está profundamente enraizada em torno de melancolia e saudade, dois traços bem portugueses, combinando melodias lentas com guitarras distorcidas.

    Com influências que vão desde Radiohead até Marc Ribot, a sua mistura particular de rock melódico tornou-os populares na cena musical underground lisboeta.

    O seu primeiro disco (homónimo) foi lançado pela Raging Planet em Março de 2016. A banda promoveu-o um pouco por todo o país ao longo de 2016 e 2017.

    video

    som

    >> contribuição para os músicos – 3€ <<

    + informação
  • Laboratório Aberto – dio3Estu

    On: 12/07/2017
    In: Concertos, Exposições, Residências
    Views: 0
     Like

    cartaz dio3Estu19 dezembro – 18:30

    Convento de S. Francisco

    A Oficinas do Convento e o dio3Estu convidam para uma apresentação de experiências sonóplásticas em formato de concerto/Instalação.

    Diversos dispositivos menos convencionais serão apresentados e performados num espaço que valoriza uma atitude de escuta no encontro de sentidos ritmos e harmónicos

    Entrada livre!

    + informação
  • Nuno Rebelo – concerto

    On: 10/31/2017
    In: Concertos, Residências
    Views: 0
     Like
    4 Novembro – 19:00 – Ermida de S. Pedro da Ribeira (Montemor-o-Novo)
    Entrada Livre – Inserido no encontro de Telheiros do Sul
    images
    Nuno Rebelo foi artista convidado para Residencia de Sonoscultura. Após uma semana intensiva de oficina Som e Espaço, que resultou numa exposição homonima, visitável agora na Galeria Municipal de Montemor-o-Novo, Nuno Rebelo mantem-se em Residência de Criação até dia 8 de Novembro e brinda-nos com um concerto no âmbito do Encontro de Telheiros do Sul.
    Licenciado em Arquitectura pela ESBAL, dedicou-se desde logo exclusivamente à música, tendo integrado o grupo new wave Streetkids entre 1980 e 1982 e dirigindo os Mler Ife Dada de 1983 a 1989. De 1990 a 1992 dirigiu o grupo instrumental Plopoplot Pot e, entre 1993 e 1995, a Poliploc Orkeshtra, que acompanhou com música ao vivo os filmes mudos Nosferatu, de Murnau, e Douro, Faina Fluvial, de Manoel de Oliveira.
    Em 1988 criou a música para a passagem de moda Manobras de Maio e, desde então, compôs também para vários filmes, peças de teatro e dança contemporânea. Foi o autor do hino da Expo ’98, da música e sonoplastia do espectáculo Oceanos e Utopias, no Pavilhão da Utopia da Expo ’98, e ainda da música para o espectáculo de fogo de artifício que marcou a abertura de Porto 2001 Capital Europeia da Cultura.
    No teatro criou música para encenações de José Wallenstein, António Feio, Paulo Filipe Monteiro e Águeda Sena. No cinema, compôs para filmes de
    José Nascimento, Edgar Pêra, Ricardo Rezende, Jorge António, Jorge Paixão da Costa, entre outros. Já na área da dança criou música para coreografias
    de Paulo Ribeiro, Mark Tompkins, Vera Mantero, João Fiadeiro, Aldara Bizarro, Cosmin Manolescu, entre outros. Coreógrafos como Steve Paxton e Rui
    Horta utilizaram música de Nuno Rebelo nas suas coreografias. Participou nos encontros coreográficos Skite (Lisboa, 1994) e European Choreographic Forum 5 (Dartington, Reino Unido, 1996).
    Como guitarrista, o seu percurso levou-o à guitarra eléctrica preparada, tendo então evoluído no sentido de uma linguagem própria que aos poucos vai
    deixando de parte a preparação do instrumento. Afirmando-se como guitarrista experimental e improvisador, tem tocado em diversos países com músicos como Peter Kowald, Gianni Gebbia, Jean Marc Montera, Kato Hideki, Shelley Hirsch, Michael Moore, Le Quan Ninh, Paolo Angeli, etc., bem como com a maioria dos improvisadores portugueses. Em 1993 começou a aplicar à guitarra portuguesa as técnicas até então desenvolvidas na guitarra eléctrica, tendo-a baptizado de guitarra portuguesa mutante.
    Esta pesquisa, que continua actualmentea desenvolver, deu origem a projectos como As guitarras portuguesas mutantes!!! e So Happy Together (trio de Nuno Rebelo, Vítor Rua e Vera Mantero).
    + informação
  • OSWALDOVI + Scentographers

    On: 10/30/2017
    In: Concertos, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    10 Novembro | 24h | Music Café

    > Entrada Livre <

    poster-004Oswaldovi (cz+it)  é um duo checo/italiano formado por Andrea Rottin e Kate?ina Malá.

    O seu som é uma mistura de psychedelic rock e Tuareg blues, South European folklore e spaghetti western soundtracks. O uso das vozes traduz-se numa pesquisa do equilibrio entre a experimentação vocal e de uma abordabem tradicional de canto coral

    Na abertura e a acompanhar o concerto contamos também com projecções de Scentographers (Sara Montin e Paolo Moretti), um projeto que tenta gravar e armazenar momórias de odor em vídeo.

     

    Oswaldovi:

    https://youtu.be/qKWe3r_rKT8

    https://youtu.be/tag0ezfOmJ4

    https://youtu.be/aWqPEZKg1P8

    https://www.facebook.com/oswaldoviband

    Scentographers:
    http://scentographers.com/

    + informação
  • Som e Espaço – Oficina de processos colaborativos de criação em Sonoscultura

    On: 10/23/2017
    In: Concertos, Oficinas, Residências
    Views: 0
     Like

    24  Outubro a 4 Novembro

    SonosculturaPela terceira vez na Oficinas do Convento, Nuno Rebelo orientará processos colaborativos.

    É na zona comum entre arte sonora e visual que se situa o território a explorar, onde o objecto plástico se torna ele próprio Som – ou onde o Som se materializa no próprio objecto plástico que produz. Um território com amplas possibilidades de investigação, que pode integrar o vídeo, a performance, o desenho, a instalação, a escultura, a gravação sonora, a música gerada em directo por algum sistema cinético, electrico, electrónico, atmosférico…

    No final da Oficina será apresentado ao público o resultado do trabalho desenvolvido colaborativamente, sob a forma de exposição com eventuais momentos performáticos.

    Um território onde todo o objecto tem som, produz som ou, em silêncio, fala de som.

     

    Oficina de Sonoscultura

    Formador: Nuno Rebelo

    24 a 29 de Outubro

    Convento de S. Francisco e Galeria Municipal de Montemor-o-Novo

     

    Exposição de Resultados

    29 de Outubro

    19:00 – Galeria Municipal

    20:30 – Convento de S. Francisco

    Jantar em regime Mesa Posta

     

    Nuno Rebelo (concerto)

    4 Novembro – 18:00

    Ermida de S. Pedro

    (encerramento do Encontro de Telheiros)

     

     

    Condições de participação:

    – envio de CV e Carta de Motivação para oc@oficinasdoconvento.com

    – pagamento de caução de 20€ (devolvidos no final da oficina. Caso não compareça ou não finalize a oficina, o valor não será devolvido)

    – Alojamento não incluido no valor. Caso pretenda ficar alojado no Convento de S. Francisco deve fazer reserva e o pagamento é de 3€/noite por pessoa (sem roupa de cama)

    Inscrições até 20 de Outubro

    + informação