• Simorgh na Oficinas do Convento

    On: 10/26/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Simorgh

    27 de Outubro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento, Montemor-o-novo

    Obrigatório pré-reserva: 5€ (contribuição para os artistas) – Número de pessoas limitado ao espaço.

    posterDepois da estreia a solo com o disco “Nowruz” (three:four records 2017), “Simorgh” é a mais recente criação de João Lobo, para a qual se juntou a dois músicos particularmente inspiradores: o prodígio do contrabaixo Soet Kempeneer e o mogul da guitarra Norberto Lobo. Os três exploram o mundo musical eclético de J.L que consiste em rítmos líquidos, melodias curvas e paisagens vastas. Fazem-no através de composições escritas à medida para este trio e elevadas pela excelência dos seus membros. O disco foi gravado durante uma residência em Les Ateliers Claus, em Bruxelas e será editado em 2020 numa co-produção Les Albums Claus(BE)/Shhpuma(PT).

    Reservas para: oc@oficinasdoconvento.com

    Uso obrigatório de máscara

     

    Ouve aqui

     

    + informação
  • Invasor Abstrato #2

    On: 10/26/2020
    In: Concertos, Exposições, Projectos
    Views: 0
     Like

    Invasor Abstracto #2 um programa de exposições e concertos com peças de Nuno Torres, Pedro Tropa, Ricardo Jacinto e Rita Thomaz.

    30 de Outubro a 13 de Novembro de 2020 | Em Montemor o Novo, na Galeria Municipal e no Convento de São Francisco

    Invasor Abs#2
    “Invasor Abstracto” é um projecto de programação da OSSO dedicado à circulação de diferentes constelações de projectos de criação de membros do colectivo. Este projecto intersecta os territórios criativos de cada autor(a), a paisagem em torno do seu centro criativo (Aldeia de São Gregório, Caldas da Rainha) e as particularidades dos espaços/comunidades que os acolhem. “Invasor Abstracto” é a expressão nómada de um colectivo cujo trabalho artístico tem operado sobre a noção de Território, nas implicações estéticas e políticas que este pode ter na construção das comunidades temporárias que promove, ou naquelas onde se insere.
    É neste contexto que apresenta em Montemor-o-Novo, a convite das Oficinas do Convento, uma exposição colectiva e um concerto. A música, o desenho, a fotografia, o som, a escultura e o vídeo operam, através da sua singularidade e das suas hibridações, diálogos entre propostas de cada membro do colectivo, a paisagem de São Gregório e a cidade de Montemor-o-Novo.
    Exposição
    30 Out a 13 Nov 2020 / GALERIA MUNICIPAL DE MONTEMOR
    Nuno Torres, Pedro Tropa, Ricardo Jacinto e Rita Thomaz
    Concerto
    13 Nov 2020| 19h / OFICINAS DO CONVENTO
    MEDUSA unit – Ricardo Jacinto com Álvaro Rosso, Angélica Salvi, Nuno Morão, Violeta Azevedo e Yaw Tembe.
    É necessário pré-reserva para o concerto para comunicacao@oficinasdoconvento.com
    Uso de máscara obrigatório
    Organização:
    OSSO colectivo e Oficinas do Convento
    Cartaz:
    Pedro Tropa
    ><
    OSSO colectivo: estrutura financiada por – Direcção geral das Artes e Ministério da Cultura.
    Oficinas do Convento: estrutura financiada por – Câmara Municipal de Montemor-o-Novo; Direcção geral das Artes e Ministério da Cultura.

     

    + informação
  • Mr. Bubble na Oficinas do Convento

    On: 10/02/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Mr. Bubble

    6 de Novembro 2020 | 19h

    Convento de S. Francisco, Montemor-o-Novo

    Obrigatório pré-reserva: 5€ (contribuição para os artistas) – Número de pessoas limitado ao espaço.

    posterCom base na experimentação e improvisação entre o analógico e o electrónico através de orgãos, loops e sequenciadores, entre outros, Mr.Bubble tenta produzir um corpo de sons secos ou melódicos progressivos, para alcançar um espaço íntimo e imagético em cada um dos ouvintes, ao som da sua produção que roça a electrónica noize experimental, psicadélico, downtempo, jazzy e músicas do mundo.  

    Ouve aqui

    Facebook

    Reservas para: comunicacao@oficinasdoconvento.com

    Uso obrigatório de máscara.

    + informação
  • Noite Cabo Verdiana

    On: 07/06/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Noite Cabo Verdiana

    11 de Julho 2020 | 21:00h

    Oficinas do Convento

    Obrigatório pré-reserva: 10€ (jantar + contribuição para o artista) – Número de pessoas limitado ao espaço.

    cartazUm grupo de amigos musicais conheceram-se em Lisboa, unidos pela paixão pela música das ilhas cabo-verdianas.
    A música aproxima-os das suas raízes e a tocar no sentido de casa.

    Banda :
    Olívia Page – Voz/singer
    Stephan Almeida – Guitarra
    Iemilson do Rosário – Voz e guitarra
    Débora Paris – Voz/singer

    O projeto cruza fronteiras. Olivia, com herança irlandesa, cresceu com muitas influências musicais, e cresceu no sul de Londres (Reino Unido). Ela tem música no sangue; os seus avós conheceram-se como músicos de Jazz tocando juntos em bares em Londres. Aquando jovem, Olivia participou ocasionalmente na carreira do seu pai como ‘manager’ de vários grupos musicais de rock, jazz, blues, folk e pop. Ela conheceu a música de Cabo Verde há três anos nas noites Cabo Verdianas em Lisboa e ficou logo apaixonada. Imediatamente começou a ouvir e a aprender diariamente, um caminho que ela ainda segue e mantém perto de seu coração. Esta paixão levou-a a São Vicente, Cabo Verde,  para ficar uns meses a aprender melhor a música.

    Stephan Almeida é um músico Cabo-verdiano nascido em São Vicente que vem de uma família ilustre, o avô mestre “Baptista” reconhecido na arte de construir instrumentos de cordas e tocar muito bem… O pai “Bau” multi-instrumentista reconhecido como um dos melhores. Desde muito cedo aprendeu com o pai e já fez parte e acompanhou vários artistas reconhecidos como, Tito Paris,Nancy Vieira,Lura e muitos outros.Vive em Lisboa e é um músico conceituado.

    Iemilson do Rosário é um cantor e guitarrista Cabo-verdiano muito talentoso e experiente, durante muitos anos embelezou a ilha do Sal com a sua guitarra e doce voz em hotéis, bares e festivais…Licenciado em relações políticas hoje vive em Lisboa e é figura constante nas Noites Cabo Verdianas em Lisboa…Também fez participações com o projecto Nôs Raíz e vários outros…”

    Débora Paris é uma cantora Cabo-verdiana que trás a música no sangue, também vem de família muito ilustre, filha de Zé Paris um exímio baixista e sobrinha de Tito Paris o nosso embaixador da música de Cabo Verde pelo mundo. Atualmente vive em Lisboa e já fez várias participações em concursos e projectos músicas como “Got Talent Portugal” ,Nôs Raíz e muitos outros…

    Reservas para: comunicacao@oficinasdoconvento.com

    Ouve aqui

    + informação
  • t.204 na Oficinas do Convento

    On: 06/15/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto t.204

    26 de Junho 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento, Montemor-o-novo

    Obrigatório pré-reserva: 8€ (jantar + contribuição para o artista) – Número de pessoas limitado ao espaço.

     

    cartazProjecto a solo de João Spencer, iniciado em 2012 a partir de gravações caseiras e começando a sua apresentação ao vivo no ano seguinte, com o intuito de explorar diversas linguagens musicais a partir do recurso a guitarras e samples; Conta com duas EP’s em formato caseiro lançadas em 2015 e 2019, pretendendo lançar a sua estreia em longa-duração no presente ano.

    Facebook

    Ouve aqui

    Reservas para: comunicacao@oficinasdoconvento.com

    + informação
  • No Nation Trio na Oficinas do Convento

    On: 02/13/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto No Nation Trio

    14 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os artistas

    cartazJorge Nuno – Guitarra acústica
    Hernâni Faustino – Double Bass
    João Valinho – Percussão

    “Estreia deste trio acústico, em que a composição em tempo real se traduz numa exploração sem limites, sem fronteiras”

    site

    + informação
  • ANTEZ na Oficinas do Convento

    On: 02/13/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Performance ANTEZ

    20 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para o artista

    cartazA base desta performance é tocar as compreensões da estrutura ressonante da sala, esculpindo, todas as vezes, um novo acordo com a sua singularidade arquitectónica. O conceito da performance mantém-se mutável até ao fim, usando exclusivamente procedimentos acústicos e métodos de produção que são gerados pelos movimentos do corpo do artista.

    A sua primeira inspiração para produzir um som contínuo com um instrumento de percussão desenvolveu-se a partir de um processo de investigação das qualidades acústicas do espaço da performance. Recolhe vários objectos e instrumentos durante as suas tours, e no seu meio de trabalho adaptou a peça para ser tocada num tambor de grande volume, que é usado como um amplificador de vibração. O artista desenvolveu uma afinidade íntima com os materiais em vibração já que tem de avaliar as vibrações no seu corpo a níveis distintos para que consiga coordenar as suas posturas e movimentos, e dessa forma pô-los em vibração. Para dar vida a estas vibrações, o artista tem usado, desde 2008, circunvolução.

    O seu som é muitas vezes comparado a determinados sons produzidos por sintetizadores. No entanto, os seus sons acústicos dependem da qualidade reflectora dos espaços circundantes e no volume da própria performance.

    Assiste aqui

     

     

    + informação
  • Meier-Hanes-Amberg na Oficinas do Convento

    On: 02/13/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like
    [pt:]

    Concerto Meier-Hanes-Amberg

    21 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os músicos

    cartazOs músicos suíços Elio Amberg (EA quartet, Schööf, iety) e David Meier (Schnellertollermeier, Zimmerlin-Stoffner-Meier, LEON) formaram o seu trio colectivo com o baixista electrónico Simon Hanes (Tredici Bacci, Trigger, John Zorn’s bagatelles project) no Outono de 2018, numa residência em Nova Iorque.

    O trio baseia-se em influências tão diversas quanto  a música clássica contemporânea, o free jazz, o punk e o rock. O música resultante é improvisada, não-idiomática e combina a energia selvagem com uma consciencialização da composição eléctrica e o uso subtil do som.

    O trio vai estar em tour pela Suiça e Europa em Fevereiro 2020 para apresentar o seu primeiro lançamento

    David Meier – bateria

    Simon Hanes – baixo electrónico

    Elio Amberg – saxofone tenor

    Ouve aqui

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    [en:]

    Concert Meier-Hanes-Amberg

    21st February 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribution at the door for the musicians

     

    cartazSwiss musicians Elio Amberg (EA quartet, Schööf, iety) and David Meier (Schnellertollermeier, Zimmerlin-Stoffner-Meier, LEON) formed their collective trio with California via Brooklyn electric bassist Simon Hanes (Tredici Bacci, Trigger, John Zorn’s bagatelles project) in fall 2018 while on a residency in New York.

    They draw on influences as diverse as contemporary classical music, free jazz, punk and rock. The resulting music is improvised, non-idiomatic and combines wild energy with a sharp compositional awareness and subtle use of sound.

    The trio will be touring Switzerland and Europe in February 2020 to present their first release.

    David Meier: drums

    Simon Hanes: electric bass

    Elio Amberg: tenor saxophone

    Listen here

    + informação