• Torba na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like
    [pt:]

    Concerto Torba

    5 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para o músico

     

    cartazMauro Diciocia trabalha no campo da composição electro-acústica e electrónica ao vivo que combina sons e técnicas desviadas da “musique concrète” com uma abordagem moderna ao estilo de música noise e composição lo-fi. Está activo desde 2009 – sobretudo sob o pseudónimo de Torba – o seu som/estética é um objecto em movimento permanente onde o elemento constante é representado pelo uso orgânico de gravações no campo sonoro/vídeos encontrados e as suas manipulações através de gravações magnéticas e processadores digitais.

    “Torba” – designação italiana para turfa – é um depósito feito de restos de plantas e outros materiais orgânicos, usado frequentemente como fertilizador. Ao traduzir este conceito numa imagem sonora, o projecto Torba usa materiais acústicos e fontes de som considerados, geralmente, como “lixo”, para fertilizar e conceber composições orgânicas extremamente parecidas com prácticas sónicas como a colagem de som e a composição da paisagem sonora.

    Nos anos mais recentes, Mauro focou-se na sua investigação sobre as relações acústicas entre os retalhos sonoros urbanos e extra-urbanos, fronteiras onde a paisagem sonora lateral é cpaz de oferecer uma representação crítica do dia-a-dia.

    Mauro é co-fundador e curador do Aaltra, um depósito cultural sediado em Lecce e dedicado a aventuras de linguagens sonoras.

    Site

     

     

     

     

     

     

    [en:]

     

    Concerto Torba

    5th February 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribution at the door for the musician

     

    cartazMauro Diciocia works in the field of electroacoustic composition and live electronics combining sounds and techniques hijacked from the musique concrète/tape music tradition with a modern approach to noise music and lo-fi soundscape composition. Active since 2009 – mostly under the pseudonym Torba – his sound/aesthetics is an object in perpetual motion where the constant element is represented by the organic use of field recordings/found footage and their manipulation throughout magnetic tapes and digital processors.

    “Torba” – italian for “peat” – is a deposit made out of plant remains and other organic materials, mainly used as fertilizer; translating this concept into a sound imagery, the project Torba employs acoustic materials and sound sources generally considered to be waste – not interesting for a close listening (i.e.: background and everyday noises, marginal sound events, etc.) – to fertilize and conceive organic compositions extremely close to sonic practices such as sound-collage and soundscape composition.

    In recent years, Mauro has focused his investigation on the acoustic relationships between urban and extra-urban sound patches, threshold places where lateral soundscapes are capable to offer a critical representation of everyday life.

    Mauro is co-founder and curator of Aaltra, a cultural container based in Lecce dedicated to adventurous sonic languages.

    Site

    + informação
  • Chris Korda na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Chris Korda

    8 Fevereiro 2020 | 22:00h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para @ artist@

     

    cartaz“Enquanto artista de música electrónica, Korda lançou quatro LPs e seis singles e EPs. Fez uma tour extensiva pelos seus álbuns “Six Billion Humans Can’t Be Wrong” (1999) e “The Man of the Future” (2003), ambos lançados pela discográfica alemã International Deejay Gigolo Records. Korda iniciou o uso da polimetria na música techno, e desenvolveu o seu próprio software personalizado tanto para a composição como para as performances ao vivo, incluindo no 2001 Sonar Music Festival em Barcelona. O novo álbum de Korda “Akoko Ajeji” foi lançado no Perlon Records em September, 2019.”

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    + informação
  • No Nation Trio na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto No Nation Trio

    14 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os artistas

    cartazJorge Nuno – Guitarra acústica
    Hernâni Faustino – Double Bass
    João Valinho – Percussão

    “Estreia deste trio acústico, em que a composição em tempo real se traduz numa exploração sem limites, sem fronteiras”

    site

    + informação
  • Meier-Hanes-Amberg na Oficinas do Convento

    On: 01/27/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like
    [pt:]

    Concerto Meier-Hanes-Amberg

    21 Fevereiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os músicos

    cartazOs músicos suíços Elio Amberg (EA quartet, Schööf, iety) e David Meier (Schnellertollermeier, Zimmerlin-Stoffner-Meier, LEON) formaram o seu trio colectivo com o baixista electrónico Simon Hanes (Tredici Bacci, Trigger, John Zorn’s bagatelles project) no Outono de 2018, numa residência em Nova Iorque.

    O trio baseia-se em influências tão diversas quanto  a música clássica contemporânea, o free jazz, o punk e o rock. O música resultante é improvisada, não-idiomática e combina a energia selvagem com uma consciencialização da composição eléctrica e o uso subtil do som.

    O trio vai estar em tour pela Suiça e Europa em Fevereiro 2020 para apresentar o seu primeiro lançamento

    David Meier – bateria

    Simon Hanes – baixo electrónico

    Elio Amberg – saxofone tenor

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    [en:]

    Concert Meier-Hanes-Amberg

    21st February 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribution at the door for the musicians

     

    cartazSwiss musicians Elio Amberg (EA quartet, Schööf, iety) and David Meier (Schnellertollermeier, Zimmerlin-Stoffner-Meier, LEON) formed their collective trio with California via Brooklyn electric bassist Simon Hanes (Tredici Bacci, Trigger, John Zorn’s bagatelles project) in fall 2018 while on a residency in New York.

    They draw on influences as diverse as contemporary classical music, free jazz, punk and rock. The resulting music is improvised, non-idiomatic and combines wild energy with a sharp compositional awareness and subtle use of sound.

    The trio will be touring Switzerland and Europe in February 2020 to present their first release.

    David Meier: drums

    Simon Hanes: electric bass

    Elio Amberg: tenor saxophone

    + informação
  • MAKHNO na Oficinas do Convento

    On: 01/07/2020
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto MAKHNO

    17 Janeiro 2020 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para o artista

     

    posterMAKHNO   (IT):

    MAKHNO é o projecto de Paolo Cantù, músico autodidacta. Toca guitarra eléctrica e qualquer outra coisa que apanhe.

    Há mais de 30 anos em cena, Paolo é um dos membros fundadores de várias bandas italianas, entre as quais Tasaday, Afterhours, Six Minute War Madness, A Short Apnea, Uncode Duello. També tocou em vários outros projectos: End of Summer, Four Gardens in One, Ear@Now, Damo Suzuki Network, entre outros.

    Depois da sua estreia a solo com 4 tracks no “Phonometak 10″ (Wallace Records 2012), e os dois primeiros albuns com o nome MAKHNO, “Silo Thinking” (2013) e “The Thirs Season” (2015). Publicou em 2018 um novo LP “Leaking Words”, mais uma vez como MAKHNO, e tocou, gravou e misturou enquanto ele mesmo.

     

     

    + informação
  • Vertigem na Oficinas do Convento

    On: 12/09/2019
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Vertigem

    13 Dezembro | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os músicos

     

    cartaz_vertigem_montemor_o_novo (1)Os Vertigem, uma banda formada no final de 2017, trazem para o palco músicas originais cantadas em português. A música dos vertigem nasce de uma mistura de sonoridades que assenta nas raízes da música tradicional portuguesa e da world music e se funde com outros sons, como jazz e rock alternativo. Os membros Ana Lua Caiano, composição e voz, Inês Proença, piano e melódica, Artur Morais, contrabaixo e baixo-acústico, e Aliu Baió, baterista e percussionista, todos estudantes de Jazz na escola de Jazz Luiz Villas-Boas (Hot Clube de Portugal), juntam os seus diferentes gostos e influências e em palco criam um ambiente místico onde fervilha a criatividade.

    Já tocaram em diversos espaços como o Teatro do Bairro, Teatroesfera, Livraria Ler Devagar, Festival Aqui ao Lado, entre outros. Atualmente estão a gravar o seu primeiro álbum que tem o seu lançamento programado para 2020.

    + informação
  • Bear Bones, Lay Low + Accou + Raymonde na Oficinas do Convento

    On: 12/09/2019
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    3 Concertos: Bear Bones, Lay Low + Accou + Raymonde

    17 Dezembro 2019 | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os músicos

     

    image0Bear Bones Lay Low

    Há mais de uma década, este venezuelano, residente na Bélgica, tem criado sons electrónicos psicadélicos ao juntar mecanismos digitais e analógicos. Ao usar melodias repetitivas e ritmos combinados com sons dissonantes, BBLL deseja introduzir um transe com múltiplas camadas que permitem escutar solenemente e dançar euforicamente num espaço mental onde o arcaico se encontra com o futurista, onde o terrestre se encontra com o cósmico. A sua performance ao vivo atraiu muitos fãs musicais de diferentes horizontes, permitindo-lhe tocar em diversos contextos desde festivais de músical experimental como Échos, até discotecas de “mente aberta” como Salon des Amateurs em Dusseldorf ou Contact Club em Tóquio. Sendo um músico activo da experimentação underground da Bélgica, também fez parte de alguns espectáculos musicais gratuitos, incluindo Silvester Anfang/Sylvester Anfang II, e está activamente a trabalhar com o duo electrónico Tav Exotic, entre outros projectos. Com lançamentos em diferentes discográficas como Kraak, Ekster, Lullabies for Insomniacs e BAKK, para nomear alguns, e o seu mais recente material foi lançado na Rush Hour afiliado à No Label.

    “As performances de Accou são viagens: através de colagens de gravações de campo misturadas com uma preocupação leve e incoerente de sintetizadores, ele conta uma perigrinação extravagante e ilusória de um saqueador nos limites de se tornar iluminado.”

    Raymonde é o pseudónimo de Thibault de Raymond; um artista electrónico de Lyon. Thibault tornou-se activo na música desde 2001, tocou guitarra influenciado pelo afro-noise, como lhe chama. Co-fundou o grupo Pan Pan Pan, e a solo é Raymonde, desde 2008. Com o seu projecto principal, criou diálogos musicais incríveis interligados com ferramentas electrónicas: 4  gravadores de tracks, 80 mostradores, grooveboxes, delays e um sistema quadrafónico, quando possível. A interacção entre as colunas gera um efeito espacial, polirrítmico e percussivo, e as garavções reproduzem, através da particularidade do seu som, o “velho” choro de um sintetizador violento e guitarra “sequestrada”; um consenso com o Noise. Recentemente gravou o seu álbum na VLEK, em Bruxelas.

    + informação
  • Anton Ripatti Babakamusic na Oficinas do Convento

    On: 12/09/2019
    In: Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Anton Ripatti Babakamusic

    20 Dezembro | 21:30h
    Oficinas do Convento
    Contribuição à porta para o músico

    posterAnton Ripatti é um cantautor psicadélico de Perm, Rússia.
    Algumas pessoas disseram: “E as músicas de Anton Ripatti? São pouco usuais. Consigo ouvi-las perfeitamente enquadradas num num filme indie europeu. Têm uma escuridão e um pouco de mistério com um mix de linguagens cantadas neste tipo de estilo Tom Waits electrónico”

    + informação