• DJ/VJ Fiestaylers

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Performance DJ/VJ Fiestaylers

    13 de Julho | 00:00h

    Montemor-o-Novo

    Convento de S. Francisco

    djfiestaylersOs tambores soam. É o chamado à vida, à caça, à festa, à reunião do passado e ao presente do som da vida, dos ritmos ancestrais da África à grande cidade, o ritmo frenético
    da luta do dia. dia, de cada noite, a luta dos desejos.
    Os Fiestaylers propõem uma jornada musical através do tempo, a geografia dos discos da música negra e suas influências em todo o mundo.
    Prepara-te para curtir, dançar e encher o ambiente com ritmo

    + informação
  • Toma Lá Jazz!

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Toma Lá Jazz!

    19 de Julho | 18:00h

    Casa Branca

    Escola Primária

    tomalajazzToma Lá Jazz! , é nome do combo da Associação Ofício das Artes – Escola Profissional de Montemor-o-Novo, formado pelos alunos do 1º do Ano Curso Profissional de Instrumentista de Jazz.

    Este concerto visa a criação e promoção da música jazz a novos públicos e a oportunidade deste combo de alunos realizar concertos ao vivo.

    A Ofício das Artes – Escola Profissional de Montemor-o-Novo, iniciou o seu trabalho em 2015 e desde aí tem sido representada pelos seus alunos nas mais diversas iniciativas a nível local e nacional.

    Os músicos ocupam o palco e em pleno Alentejo, o Jazz acontece!

    + informação
  • Ruído Vário

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Ruído Vário

    19 de Julho | 22:00h

    Casa Branca

    Palco Freixo

    ruido-varioVárias são as vozes do poeta, juntá-las às nossas no coro. Ouvir o ruído que resulta, cantar sobre ele. Buscar, entre seus sons de relógios, sinos, da chuva e das mesas no café ao lado, um hálito de música. Impregná-lo nas palavras de Pessoa.

    A convite da Casa Fernando Pessoa, Luca Argel e Ana Deus concebem e montam, pela primeira vez, o espectáculo Ruído Vário, em 2017. Desta parceria surgem 15 canções inéditas, escritas quase todas, sobre textos do Fernando Pessoa ortónimo, que logo ganharam edição em formato audiolivro (A Boca, 2018).

    Ao vivo, as vozes de Ana e Luca transformam e actualizam a importância do génio de Pessoa, passando por diversas de suas facetas, da solenidade trágica ao escárnio humorístico, sempre acompanhados pela guitarra e por ruídos e imagens projectadas que nos introduzem na atmosfera de cada um dos poemas.

    + informação
  • Montanhas Azuis

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Montanhas Azuis

    19 de Julho | 23:00h

    Casa Branca

    Palco Freixo

    montanhas-azuisNorberto Lobo, Marco Franco e Bruno Pernadas não são o trio mais provável, pelo que a possibilidade de ouvir as suas expressões fluviais desaguar no mesmo oceano sonoro é uma delícia por si só. Falamos de um ecossistema em que os rendilhados bucólicos de Lobo, as notas de pesos vários de Franco, e a desenvoltura melódica de Pernadas coabitam harmoniosamente. Uma possibilidade que se reveste de êxtase e expectativa e parte de três entidades familiares, mas se forma numa nova terra, noutro hemisfério sónico.

    “Ilha de Plástico”, selado pela Revolve, cruza as cores dos três virtuosos num quadro de tons pastel, em que tudo é intensidade e em que as intenções são conseguidas por osmose, não por disputa. O espaço acordado entre todos descentraliza Franco, Lobo e Pernadas das suas paragens ocidentais, levando-os a uma certa australidade, tão bem descrita na nomenclatura Montanhas Azuis. Serve o nome como prenúncio das insinuações simples da faixa-título e de “Faz faz”, dos harpejos ao piano em incessante namoro com a guitarra de tons azul-pentatónico de “Duas Ilhas”, ou a imagética garrida de “Flor de Montanha” e “Sururu”, em que uma base de synths prepara exploração harmónica em teclas com tendência solenes.

    Em Montanhas Azuis há o contraste entre o que representa a cor e o calor que ela transmite, uma tensão entre binómios que surge em “Ilha de Plástico”, título que serve de convite a um disco composto maioritariamente por instrumentos analógicos, das guitarras aos sintetizadores. O tom azul descreve o calor e a rugosidade das expressões dos três músicos, como a intensidade da luz de uma estrela, e paralelamente deixa-nos antever as melodias frias, abandonadas em improvisações, que se ouvem invariavelmente no disco. Bem-vindos à “Ilha de Plástico”, o novo continente sonoro de Norberto Lobo, Marco Franco e Bruno Pernadas.

    + informação
  • Royal Bermuda

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Royal Bermuda

    20 de Julho | 18:00h

    Casa Branca

    Palco Tanques

    royal-bermudaRoyal Bermuda é exótica Saudade.

    É  Música que bebe da tradição Portuguesa e navega além nos muitos mares que a rodeia, combinando estórias de planícies reconfortantes e de sinuosas cordilheiras. Fazem música simples, desde a balada mais profunda até à mais fogosa folia.

    Com o EP de estreia “Paraíso Cafajeste” lançado a 25 de Janeiro de 2019 pela Exotic Underground nas plataformas online e em formato físico.
    Segue-se a Tour Paraíso Cafajeste que passará um pouco por todo o país.
    Royal Bermuda já passou por palcos como a Casa da Música, Serralves, Festival Reverence, Arredas Folk Fest, Boom Festival entre outros.

    + informação
  • La Miseria Deluxe

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto La Miseria Deluxe

    20 de Julho | 19:00h

    Casa Branca

    Taberna do Manel

     

    lamiseriadelux

    La Miseria Deluxe toca um tango pirata, roubado aos grandes salões assépticos e devolvido à contaminação das antigas tabernas, onde se misturam gargalhadas de desespero e delírios poéticos com bafo de álcool, tabaco e transpiração

     

    + informação
  • João Berhan

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto João Berhan

    20 de Julho | 22:00h

    Casa Branca

    Palco Freixo

    joaoberhanBerhan é basco, ou etíope, ou persa. João é de Lisboa. Em 2010 compôs as primeiras canções, gravou em casa um inopinado e incógnito disco de estreia (Toda a Gente a Fugir para a Frente, 2012) e cantou-o pelo país. Para chegar a 2018, serviu à mesa, traduziu livros infantis, praticou apneia nas profundezas disruptivas do corporate marketing e fez um filho.

    O resultado deste trajeto sinuoso é o seu segundo longa-duração, composto com doce indolência e gravado por pura gentileza – com Diogo Picão no saxofones, Ricardo Ribeiro nos clarinetes, Baltazar Molina nas percussões, Miguel Gelpi no contrabaixo, Teresa Campos na sinfonia de vozes. Roupa Nova, de 2018, é um disco de canções raras, com coisas para dizer.
    João Berhan traz à Pré0cupada um concerto a solo, ao piano e à guitarra, refinado por uma digressão que deixou marcas no Belém Art Fest (Lisboa), no Festival Santos da Casa (Coimbra), nas Oficinas do Convento ou, recentemente, no Rádio Faneca (Ílhavo).
    + informação
  • Rosa Mimosa y sus Mariposas

    On: 06/26/2019
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos
    Views: 0
     Like

    Concerto Rosa Mimosa y sus Mariposas

    20 de Julho | 23:00h

    Casa Branca

    Palco Freixo

    rosamimsaPaixão, fervura de dançar, alegria e cultura Latino-Americana para aquecer os corações!

    Rosa Mimosa y sus mariposas! Nasce em Lisboa em Março de 2016, num lugar de encontro de amigos,  que através da influência da Cumbia se tornou num espaço de intercâmbio e de partilha de diferentes raízes culturais e musicais que cada integrante leva consigo.

    “Rosa” é o significado da floração dos ensaios, jams de muitas pessoas que desfrutam e dançam a frequência que a Cumbia transmite.

    Rosa Mimosa y Sus Mariposas, leva-nos pelos diversos ritmos cumbieros da América-latina desde a Cumbia tradicional colombiana, passando pela Chicha peruana, o Punk-cumbiero argentino, Nueva Cumbia chilena, a Cumbia criolla,

    “Las mariposas” contam com um set de sopros, percussões, cordas e duas vozes. Os seus integrantes vêm de diversas partes, desde Lisboa ao Norte de Portugal, como Angola, Uruguay e Argentina.

     

    + informação