• OSWALDOVI + Scentographers

    On: 10/30/2017
    In: Concertos, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    10 Novembro | 24h | Music Café

    > Entrada Livre <

    poster-004Oswaldovi (cz+it)  é um duo checo/italiano formado por Andrea Rottin e Kate?ina Malá.

    O seu som é uma mistura de psychedelic rock e Tuareg blues, South European folklore e spaghetti western soundtracks. O uso das vozes traduz-se numa pesquisa do equilibrio entre a experimentação vocal e de uma abordabem tradicional de canto coral

    Na abertura e a acompanhar o concerto contamos também com projecções de Scentographers (Sara Montin e Paolo Moretti), um projeto que tenta gravar e armazenar momórias de odor em vídeo.

     

    Oswaldovi:

    https://youtu.be/qKWe3r_rKT8

    https://youtu.be/tag0ezfOmJ4

    https://youtu.be/aWqPEZKg1P8

    https://www.facebook.com/oswaldoviband

    Scentographers:
    http://scentographers.com/

    + informação
  • O

    On: 06/30/2017
    In: Cidade Pre0cupada, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    performance | cine-teatro Curvo Semedo | 6 Julho | 22:00

    bolhas panoramicas

    de Eva Baudry com Giorgio Gristina e Sara Zita Correia

    Existe um espaço aquático onde te encontras como testemunha e com o qual te apercebes que estás fisicamente implicado. Surgem dúvidas sobre a tua própria consistência.
    Será que os perímetros que te distinguem desta matéria húmida não são líquidos ?

    Este projeto inspira-se na co-habitação da água com o corpo humano. Através da criação de um espaço sensitivo, destaca-se a fusão entre o corpo e a água, na medida em que ambos são matérias vivas, fluídas, em metamorfose. Cria-se um lugar de encontro, com perímetros indecisos, onde se transformam os elementos envolvidos através das suas qualidades lábeis e dúcteis. Tocar neste ponto de junção, revelar a possibilidade de o corpo ser água e a água ser um corpo.

    Trabalhei, em colaboração com Giorgio Gristina e Sara Zita Correia, a construção desta performance/instalação sonora, com o intuito de proporcionar ao público uma viagem num espaço escuro, de onde surgem sons e imagens. Compor, a partir das manifestações visuais e sonoras, dos corpos e dos líquidos, uma experiência sensitiva que irá adaptar-se a cada espaço onde for apresentada.

    Um site-specific que será apresentado no Reservátorio da Patriarcal, pertencente ao Museu da Água, em Setembro 2017.

    Mais tarde, adaptaremos a peça a um outro espaço, na cidade de Montemor-o-Novo, no contexto do festival Cidade PreOcupada.

    com o apoio de Fundação Calouste Gulbenkian 

    entidades parceiras

    logos_o

    + informação
  • Darkroom, 7,51€ for an Italian Flag

    On: 06/30/2017
    In: Cidade Pre0cupada, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    performance | convento de S. Francisco | 7 julho | 21:30

    M3 copiaA “darkroom” é a sala do presente, um espaço completamente amorfo, excepto para a tricolor italiana que domina a cena e circunscreve os limites geográficos da história se vos será contada.
    É assim que a dona de casa, o neonazi ou o trabalhador ganham a vida: as suas histórias, num balanço entre resignação e contradição, preenchendo o espaço que já não está vazio e construindo o mosaico da crise económica e espiritual, onde o absurdo e o provável se misturam, distorcendo comportamentos e valores de referencia sobre os quais se baseia o senso comum.

    com Marco De Meo
    Luz e VJing Bruno Perosa
    Produzido por Elektromove | visual and performing art

    FACEBOOK

    + informação
  • Tosta Mista – o malabarista

    On: 06/30/2017
    In: Cidade Pre0cupada, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    circo | convento de S. Francisco | 7 julho | 22:15

    fest_VTosta Mista é uma elegante personalidade, de sotaque alemão, com muita aptidão para o malabarismo e para soltar gargalhadas. O seu espectáculo constrói-se a partir de grandes doses equilíbrio, humor e improviso, acompanhado pela cumplicidade do seu público, que não resiste em participar. Uma performance bem disposta e camaleónica, com a característica ímpar de se reinventar em cada lugar por onde passa.

    + informação
  • Noites Curtas

    On: 06/12/2017
    In: Cidade Pre0cupada, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    Cidade PreOcupada 2017

    teatro | convento S. Francisco | 14, 15 e 16 junho | 22:00

     

    Curta mostra de performances teatrais nas noites mais curtas do ano.

    Oito espectáculos de curta duração em três noites consagradas às novas dramaturgias

     

    Este ano integram as noites curtas:

     

    noite_curtasDia 14, quarta-feira:?

    >>Trocamos?, Inês Cartaxo e Zé Bernardino
    “Conheci um tratador de canarios que, quando o canário dava à goela para pedir comida, ele aproximava-se da gaiola e dava um retoque na pintura.” Diálogos de “O Torcicologologista, Excelência”, de Gonçalo M. Tavares.

    Ficha Técnica e Artística

    Interpretação: Inês Cartaxo e Zé Bernardino Texto: Gonçalo M. Tavares

    >> Paragem 28, Teatro da Cidade

    Há um universo escatológico que permite a existência de três personagens.?Não dizem nada umas às outras, esqueceram-se de como comunicar, de como estar uns com os outros. Perante a sua própria solidão confrontam-se com a curiosidade pelo outro, porque apesar de tudo é o que os move a manterem-se vivos.

    Ficha Técnica e Artística

    Criação colectiva Teatro da Cidade

    Interpretacão: Bernardo Souto, Nídia Roque, Rita Cabaço

     

    >> PORQUE MOTIVO uma curta d’OS POSSESSOS, Os Possessos

    Será o nosso universo a sombra de outro? Mas aqui surge o problema de como visualizar e também de tentar compreender melhor o que é o amor.

    Ficha Técnica e Artística

    Com João Pedro Mamede e Isabel Costa Texto João Pedro Mamede e Nuno Gonçalo Rodrigues Produção Catarina Rôlo Salgueiro

     

     

    Dia 15, quinta-feira:

    >> Dust – Álbum de família, Ana Vilela da Costa

    Dust toma o seu nome a partir de um texto que Bataille escreveu em 1929 na revista Documents onde nos fala de pó. Os contadores de histórias nunca se aperceberam de que, quando a bela adormecida acordasse, estaria coberta por uma densa camada de pó.?Queremos penetrar nas camadas mais ocultas deste pó e pesquisar as memórias mais longínquas, mais distantes, aquelas que pulam constantemente entre a ficção e a realidade. Entre o concreto e aquilo que a imaginação vai preenchendo a seu bel-prazer, ocupando os espaços deixados em branco pela memória inconstante.

    Ficha Técnica e Artística

    Criação e Interpretação: Ana Vilela da Costa Apoio à criação: Martim Ramos?Apoio Técnico: Eduardo Breda e Mariana Portugal Dias

     

    >> Estudos para um performer que vende tempo, Marta Barahona Abreu

    Primeiro capitulo de um triptico chamado AIRPnP.?O performer confronta se com a falta de palco e pretende apropiar se do espaço publico qual emel, que cobra euros em troca de beneficios.?Neste caso, em troca de uma performance.

    O primeiro capitulo, aquele que se vai apresentar evoca a falta de tempo que o performer sente. A falta de espaço para ensaiar . E a necessidade de se dividir em mil outros oficios para poder continuar a falar em teatro/performance. Vende o que tem. Vende o seu tempo, apropria se do espaço, cria o seu palco, vende banha da cobra?

    Chegamos ao ponto de ruptura em que até a nossa casa alugamos para viver..?Que mundo é este com o qual compactuamos e no qual nos mergulhamos diariamente sem tempo para questionar…

    Ficha Técnica e Artística

    Performance escrita por Marta Barahona Abreu Performer Marta Barahona Abreu?Dramaturgia Stattmiller?Espaço cenico Ricardo Santana

    Video instalação Joao Moniz Com o Apoio Tigre de fogo

     

    >> Orfeu e Eurídice, Teatro da Cidade

    A partir do mito de Orfeu propomos-mos a pensar a efemeridade. A efemeridade como escolha. Nesse instante descobre-se o lugar do outro, escolhe-se ver o outro. O encontro com o outro é sempre um encontro connosco. Um desencontro. Efémero.

    Ficha Técnica e Artística

    Criação colectiva Teatro da Cidade. Adaptação do Mito: Guilherme Gomes. Interpretacão: Bernardo Souto, Nídia Roque, Rita Cabaço.

     

    Dia 16, sexta-feira:

    >> Acção:REPETIÇÃO, auéééu-Teatro

    Dois homens tentam gravar uma cena de cinema francês em italiano. Uma mistura de discursos entre as indicações do director e a liberdade do actor.

    Ficha Técnica e Artística

    Actores: João Oliveira Santos e Sérgio Coragem. Criação: auéééu-Teatro

     

    >>A Vila, Eduardo Breda e Sofia Vitória

    “A Vila é a mesma Vila, as pedras as mesmas pedras. Nós mesmo não mudámos. A nova vida obriga-nos apenas a discutir o que estava ao nosso lado. O drama não tem personagens nem gestos, nem regras, nem leis. Não tem acção. Passa-se no silêncio, despercebido. É um debate perpétuo.” em Húmus – de Raul Brandão?A partir de Húmus de Raul Brandão, no ano em que se celebra os 150 anos do nascimento do autor.

    Ficha Técnica e Artística

    Criação e Interpretação: Eduardo Breda e Sofia Vitória Adaptação: Eduardo Breda e Sofia Vitória?Fotografia: Eduardo Breda?Produção : Eduardo Breda e Sofia Vitória

    Apoio :Fundação GDA Parceiros : Projecto Ruínas | Primeiros Sintomas

    + informação
  • Cidade Pré0cupada 2017

    Cidade PréOcupada 2017 – IX edição
    14 junho a 9 de Julho – Montemor-o-Novo

     

    cp2017cmúsica, performance, oficinas, teatro, instalações, exposições e associativismo.
    A Oficinas do Convento espalhada pela Cidade!

    VEJA TODA A PROGRAMAÇÃO

    + informação
  • Dio3Estu na ADAO

    On: 11/21/2016
    In: Espectáculos, Residências
    Views: 0
     Like

    ESTUDIO3
    25 Novembro – 22h00 – ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios (BARREIRO)
    Entrada Livre

    Estudio3_A3(V2)-01A oficina em permanente funcionamento Dio3Stu (ou ESTUDIO3) resulta do contacto transfronteiriço entre colectivos de músicos e criadores, e tem lugar periodicamente nas Oficinas do Convento, em Montemor-O-Novo.

    Dedicada ao circuit-bending – a tranformação de brinquedos, sintetizadores ou aparelhos que produzam som a partir de circuitos, em novos instrumentos musicais e visuais – esta oficina concentra a sua pesquisa na descoberta de novos e motivantes mundos de criação plástica e sonora, empreendendo de forma regular residências por vários espaços do país.

    Em Novembro, estarão pela ADAO – Associação Desenvolvimento de Artes e Oficíos, onde, juntamente com alguns dos membros locais da associação prepararão um espectáculo único – com ênfase particular na espontaneidade e aleatoriedade geradas pela manipulação de tecnologias elementares que habitualmente constituem estas “electrónicas baratas”, redefinindo e reflectindo sobre a sua omnipresença através de novos propósitos artísticos.

    + informação
  • One Two Free Fall – Por Avant Garde Quartet

    On: 10/14/2016
    In: Concertos, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    One Two Free Fall

    por Avant Garde Quartet

    22 Outubro – 21:30 – Convento S. Francisco

    Contribuição para os músicos – 3€

    p08-001  19:30 – Jantar pela Cantina do Mambo

    (Reservas para Cantinadomambo@gmail.com)

    ONE TWO FREE FALL é a nova proposta em quarteto do trompetista espanhol Julián Sánchez (Perico Sambeat, Chano Domínguez, Jordi Rossy,
    Bruce Barth, Jorge Pardo, Dave Murray, etc.. ), um dos melhores jazzman da cena do jazz no sul da Europa em co-liderança com a violinista andaluza Luz Prado, o contrabaixista da Catalunha Joan Massana e o baterista da Extremadura Javier del Barco.

    A banda em pleno desenvolvimento combina a frescura e maturidade artística para um projeto donde a improvisação e as estéticas free são o principal veículo de expressão.

    Uma proposta de música ao vivo em estreia por quatro músicos com juventude, maturidade e experiência musical e que teem encontrado neste novo projeto um espaço de expressao e procura comum, onde a resposta é construída em conversa com o público, com o lugar, com o momento, através de todos eles.
    Salto sem pára-quedas e onde o público, o “momentum” e os instintos são o único motor. Emoção garantida.
    Um, Two..Free Fall!!

    + informação