• Pre0cupada Programa Completo

    Pre0cupada 2019

    De 12 a 21 de Julho 2019

    Montemor-o-Novo | Casa Branca

     

    O evento Pre0cupada propõe “ocupar” e dinamizar a cidade de Montemor-o-Novo e a localidade de Casa Branca, com novos e diferentes projetos nas mais variadas áreas de criação artística contemporânea, trazendo para o exterior o legado da Oficinas do Convento.
    Pela primeira vez, o evento rompe com os limites da cidade de Montemor-o-Novo! Casa Branca está em destaque nesta edição devido ao seu potencial. Uma antiga aldeia ferroviária, localidade estereótipo da desertificação do Alentejo, com estruturas, escolas e casas desabitadas, com ligação a Lisboa, Évora e Baixo Alentejo, e num concelho com massa crítica disposta a construir um centro de criação. Este é o mote para este evento que agora se reinventa.

     

    Programa completo:

    Montemor-o-Novo

    2web12 de Julho:

    Oficina de Streaming

    Oficina de Videomapping

     

    13 de Julho:

    Siga! Oficina de Placas de Sinalização

    Exposição OCT 2018-2019

    Concerto Mazarin

    Concerto Don Pie Pie

    Performance DJ/VJ Fiestaylers

     

    De 15 a 19 de Julho:

    Oficina Instrumentos Utópicos

     

    Casa Branca

    1web

    18 de Julho:

    Cinema Heritales – International Heritage Film Festival

    19 de Julho:

    Oficina Serigrafar um Livro

    Acção + Exposição O Desenho nas Paredes

    Inauguração da Exposição Não Há Casos em Branco

    Concerto Toma Lá Jazz!

    Oficina Construir um Formigueiro

    Acção + Exposição Wearing Bricks – A Body Landscape

    Concerto Ruído Vário

    Concerto Montanhas Azuis

    20 de Julho:

    Oficina Serigrafar um Livro

    Oficina Próxima Paragem: Casa Branca

    Conversas à Volta da Sustentabilidade

    Jogos Tradicionais pela Associação de Amigos Unidos pelo Escoural

    Oficina Desenhar com a Fuligem

    Concerto Royal Bermuda

    Concerto La Miseria Deluxe

    Concerto João Berhan

    Concerto Rosa Mimosa y sus Mariposas

    Performance Dj Selecta Alice

    21 de Julho:

    Círculo de Ideias para Casa Branca

    Concerto Bantabaa

    Concerto Adufe Lisboa

    Exposições Permantes

    expoCB

    + informação
  • Dança de Materiais Inertes

    On: 06/13/2019
    In: Espectáculos, Residências
    Views: 0
     Like

    Espectáculo/Instalação “Dança de Materiais Inertes”

    15 de Junho 2019 | 21h

    Oficinas do Convento

    cartaz inertes tourNo dia 15 de Junho Marta Cerqueira e Simão Costa apresentam o espectáculo/instalação “Dança de Materiais Inertes”, um projecto desenvolvido em residência na Oficinas do Convento com a sua estreia marcada para esse dia.

    “Dança de Materiais Inertes” é uma criação de Marta Cerqueira e Simão Costa.
    Um olhar coreográfico, cinético e musical sobre coisas inertes.
    Marta Cerqueira e Simão Costa são presenças assíduas nos palcos nacionais e internacionais como interpretes e criadores/ co-criadores, tanto a solo e em nome próprio como em colaboração com outros artistas.
    Bailarina e pianista, ambos com formação de base clássica, partilham também um percurso caracterizado por múltiplas colaborações com outros criadores, juntando nas suas carreiras experiências de interpretação e/ou criação nas quais se incluem interacções com outras áreas como o cinema, artes visuais, teatro, novo circo, arquitetura.
    O trabalho desta dupla explora uma transdisciplinaridade profícua e uma certa dose de obsessão pelo rigor e detalhe.
    Deste modo “Dança de Materiais Inertes” explora as fronteiras do trabalho com o som e com o movimento. Investiga as dimensões em que o Som é Movimento e o Movimento é Som, criando danças em que os “bailarinos” por vezes são inertes e em que o seu ânimo e o movimento causado pelo som de altifalantes e pelo impacto destes no corpo.

     

    + informação
  • Opção Mr. Fox Story

    On: 05/20/2019
    In: Espectáculos, Projectos
    Views: 0
     Like

    Mr. Fox Story

    7 de Junho 2019 | 17h

    Convento de S. Francisco

     

    cartaz finalDia 7 de Junho a cultura urbana vai invadir o Convento de S. Francisco em Montemor-o-Novo!
    A partir das 17h o Doodle, o Hip Hop e a dança vão estar representados por diversos nomes do Alentejo!
    Não percas esta iniciativa!

    + informação
  • Performance Chuva Caiu

    On: 12/10/2018
    In: Espectáculos
    Views: 0
     Like

    Performance “Chuva Caiu” de Mariana Bley e Benoit Crauste na Oficinas do Convento

    15 de Dezembro | 21:30h

    Oficinas do Convento

    Contribuição à porta para os artistas.

     

    cartaz“Chuva Caiu” é uma reverberação sonora-imagética, resultado de um encontro entre a artista visual brasileira Mari Bley e o saxofonista e compositor francês Benoit Crauste. Realizado na Mata Atlântica do norte do estado do Rio de Janeiro, “Chuva Caiu” é uma jornada meditativa no coração da floresta, uma homenagem ao longo do tempo das plantas e animais, à fragilidade e à força da natureza atemporal, em conexão com o tempo de crescimento da raiz, o dever da colaboração entre seres animais, vegetais, minerais e humanos. A composição musical, na encruzilhada de uma sonoridade construída junto aos sons ambientes da floresta, propõe um diálogo entre as espécies e a abertura de um campo de experiências primordiais. A harmonização musical dos sons da natureza reverbera nas imagens micro-cosmográficas que se transformam a partir das frequências sonoras lançadas no espaço. “Chuva Caiu” é uma instalação viva que propõe um retrato poético de um mundo sensível, rico, tão esquecido e ameaçado pelo extrativismo humano.

     

     

     

     

     

    BR_in_CHEQ____cartaz-webDepois da Performance “Chuva Caiu”, a artista Mariana Bley vai exibir o filme “___BR_in___CHEQ_______”

    Sinopse: ___BR_in___CHEQ_______ é uma série de filmes que reflecte e reverbera sob ______impacto_opressão///___dissidências_desconstruções<<<____ em convergências sobre o actual contexto político Brasileiro e os espelhamentos da construção histórica do poder. Série/instalação realizada pela artista visual Mari Bley em desdobramentos de encontros/sinergias com Paulinho Fluxus, Antonio Sobral, Bento Bernardo, Amanda Costa, Gabriel Martinho, Mari Romano, Leandra Lambert, Verónica Daniela, Laura Zimmermann, Letícia Naveira, Matheus Vinhal.

    + informação
  • Muyassar Kurdi na Oficinas do Convento

    On: 10/10/2018
    In: Espectáculos
    Views: 0
     Like

    Muyassar Kurdi

    11 Outubro | 22h

    Oficinas do Convento

    Contribuição para a artista: 3€

     

    11

     

     

    A artista Muyassar Kurdi marca presença no Convento de S. Francisco no dia 11 de Outubro para dar a conhecer a sua performance que mistura cinema, dança e música, num só espaço. Traz consigo duas curtas-metragens, da sua autoria, que vão servir de pano de fundo neste fantástico espectáculo.

    ‘Completely concentrated upon her bizarre ritual, the singer – dressed in black – emits tortured vocalisations and cries worthy of Yoko Ono in full flight… It’s incredibly in-­your-­face and perturbing but makes you smile too: the sheer pleasure of making a racket.’ L’Alsace (France)

     

     

     

     

    Filmes:

    Travelling (10m9s, 2017)

    É uma curta de movimento de 16mm, uma peregrinação, um ritual: explorando gravidade, vulnerabilidade, espaços entre espaços, ritmo visual e presença.

     

    A Song for Many Women (9m21s, 2018)

    É uma curta de movimento de 16mm que explora a gravidade, a percepção e a subtileza. A dança de uma mulher no rescaldo da guerra e destruição

     

    + informação
  • Ohxalá – Festa final do Projecto Bi0n

    On: 08/13/2018
    In: Concertos, Espectáculos, OCT
    Views: 0
     Like

    >>> Ohxalá<<<

    18 Agosto – 23:00 – Oficinas do Convento

    28238821_1207697029363453_1659807152304567593_o

    Maria e Luis apesar de viverem no Porto, as suas musicas ouvem-se por todo o mundo, fazendo parte da crescente onda do ethnobeats.

    Focados na cultura portuguesa, brasileira e africana, inspirados na forte base rítmica da música popular e antiga, as suas produções estão cheias de gravações de campo e incorporam elementos folclóricos, étnicos e tradicionais na música eletrónica contemporânea.
    Ohxalá é, sem duvida, uma experiência musical única.
    + informação
  • CV >< PT – Jantar / Concerto Jon Luz / Fados com Inês Villa-Lobos

    11 de julho – Convento de S. Francisco

    20hJantar Cabo Verde/Portugal

    Cachupa >< Caldo Verde e Pasteis de Bacalhau

    Doce de Papaia >< Arroz Doce

    Grogue e Ponche >< Vinho tinto e Aguardente

    Aceitam-se reservas para o comunicacao@oficinasdoconvento.com

    21:00h – Jon Luz

    jonNeste espectáculo, o público terá oportunidade de conhecer melhor a música de Jon Luz cuja originalidade advém justamente da combinação única entre ritmos tradicionais como a morna, a “coladera”, o funaná, o batuque, o “sanjon” e as letras das histórias que conta numa concepção original de arranjos.

    Jon Luz é indubitavelmente um jovem talento há muito descoberto pelo público português e o público internacional da “world music” procura beber a tradição de cabo verde. Um artista que ao explorar a riqueza musical da sua terra, cria uma nova perspectiva para a música actual cabo-verdiana.

    “Farrope d´Poesia” foi o seu primeiro trabalho original e nos últimos anos colaborou com artistas como Sara Tavares, António Zambujo, Cesária Évora, Maria Alice, Tito Paris, Júlio Pereira ou João Afonso.


    In this show, the audience will have the opportunity to get to know better the music from Jon Luz which originality comes from the unique combination between traditional rhythms such as morna, “coladera”, funana, “sanjon” and the lyrics from histories that tell in an original conception of arrangements.

    Jon Luz is, undoubtedly, a young talent found a long time ago by the portuguese audience and, the international audience of the “world music” seeks for the Cape Verde tradition. An artist that by exploring the music wealth of his own land, creates a new perspective for the current Cape Verde music.

    “Farrope d’ Poesia” was his first original work and in the past few years, he worked with artists such as Sara Tavares, António Zambujo, Cesária Évora, Maria Alice, Tito Paris, Júlio Pereira or João Afonso.

     

     22:30h  – Fados com Inês Villa-Lobos

    18814037_2044511329109339_6153720107606616279_n 2

     

    18814037_2044511329109339_6153720107606616279_n 2Com uma voz calma e melodiosa, Inês Villa-Lobos canta embalada pelos trinados da guitarra de António Villa-Lobos e conduzida pela marcação na viola de Hélder Azinheirinha. É assim, que com grande cumplicidade e amizade, criam um ambiente intimista e partilham o fado.


    With a peaceful and melodious voice, Inês Villa-Lobos sings cradled by the warble of the guitar of António Villa-Lobos and driven by the marking of Hélder Azinheirinha’s guitar. It is with great complicity and friendship that they create an intimate environment and share fado.

    + informação
  • Luca Argel

    On: 07/11/2018
    In: Cidade Pre0cupada, Concertos, Espectáculos
    Views: 0
     Like

    Luca Argel

    Dia 13 Julho/ 13th July | 22:00h | Convento de S. Francisco

    31430327124_637925aab5_k

     

    32233280906_6f2d7ea569_kSabem os sábios que as palavras mais simples fazem as canções mais bonitas. O novo álbum de Luca Argel, poeta e cantautor carioca radicado no Porto, é um disco de sambas despidos que brilham na sua enganadora simplicidade. As canções contém somente voz e violão, mas é tudo quanto precisam. Dos subúrbios às galáxias do Star Wars, ele canta histórias com uma amável intimidade. Mas nada é verdadeiramente simples na música de Luca Argel – ele sabe trabalhar a carpintaria das palavras, o poder do ritmo e a sedução de uma melodia. Com subtileza e sentimento, enlaçada em mel, a voz saboreia a destreza dos poemas e respira o ardor das melodias. Bandeira é um carinho nos ouvidos.

    [Ana Patrícia Silva, Time Out Porto – Abril, 2017]Luca Argel (Rio de Janeiro, 1988), é formado em música pela UNIRIO e mestre em Literatura pela Universidade do Porto. É vocalista e compositor dos grupos “Samba Sem Fronteiras”, “Orquestra Bamba Social” e “Ruído Vário”, este último em parceria com a cantora Ana Deus. Tem livros de poesia publicados no Brasil, em Espanha e em Portugal, um dos quais foi semifinalista do Prémio Oceanos 2017. Em 2016 lançou seu primeiro disco a solo, “tipos que tendem para o silêncio”, e em seguida “Bandeira”, considerado pelo site Embrulhador como um dos melhores lançamentos da música brasileira em 2017.


    Luca Argel (Rio de Janeiro, 1988), is graduated in music by UNIRIO and mastered in Literature by the University of Porto. He’s the vocalist and the songwriter from the groups “Samba Sem Fronteiras”, “Orquestra Bamba Social” and “Ruído Vário”, this last one with a partnership with the singer Ana Deus. He has poetry books published in Brazil, Spain and Portugal, one of them being semifinalist of the Prémio Oceanos 2017. In 2016, he released his first solo record, “tipos que tendem para o silêncio”, followed by “Bandeira”, considered, by the site Embrulhador, one of the best releases in brazilian music in 2017.

    + informação