• Vaga para Técnico(a) Estagiário(a) de Intervenção Cultural e Comunitária (INOV-Social)

    On: 10/29/2010
    In: Outros Eventos
    Views: 1
     Like

    Técnico(a) Estagiário(a) de Intervenção Cultural e Comunitária (INOV-Social)

    A Oficinas do Convento – Associação Cultural de Arte e Comunicação, sediada em Montemor-o-Novo, tem disponível uma vaga para um(a) Estagiário(a) ao abrigo do Programa INOV-Social.

    Funções:
    – Fundraising: candidaturas, parcerias, mecenato e patrocínios;
    – Apoio à gestão e produção de projectos culturais;
    – Dinamização de projecto de Desenvolvimento Local;
    – Apoio à divulgação de actividades e comunicação institucional;
    – Dinamização do “Centro UNESCO Oficinas do Convento”;
    – Apoio administrativo transversal à organização de actividades.

    Perfil:
    – Desempregado(a) e inscrito(a) no Centro de Emprego;
    – Idade inferior a 35 anos;
    – Licenciatura na área da Cultura, Intervenção Social, Desenvolvimento Local ou Cooperação para o Desenvolvimento;
    – Proactividade, autonomia e dinamismo;
    – Domínio do inglês escrito e falado;
    – Conhecimentos de Microsoft Word na óptica do utilizador, internet e redes sociais.

    Os interessados deverão contactar-nos através do o e-mail oc@oficinasdoconvento.com, com CV e Carta de Motivação anexados, até ao dia 07 de Novembro de 2010.

    + informação
  • Guardiões | em exibição no “Ao Encontro da Semente”

    On: 10/26/2010
    In: Outros Eventos
    Views: 0
     Like

    30 e 31 de Outubro | 15H00
    Sociedade Carlista, Montemor-o-Novo

    Documentário de Tiago Fróis e Rui Cacilhas

    Exibição no âmbito do “Ao Encontro da Semente”, promovido pela Associação Colher para Semear

    Durante os dias 29, 30 e 31 de Outubro decorrerá na Sociedade Carlista de Montemor-o-Novo um encontro, promovido pela Associação Colher Para Semear, onde se poderão trocar sementes, assistir a palestras, participar em oficinas e ter contacto com o património agrícola-vegetal do concelho. Lá será exibido, nos dias 30 e 31, o documentário “Guardiões de Montemor-o-Novo”, realizado por Tiago Fróis e Rui Cacilhas. Este documentário regista as visitas que a Associação Colher para Semear realizou a vários hortelões montemorenses, com o intuito de trocar sementes.

    O restante programa do Encontro poderá ser consultado aqui.

    + informação
  • Inauguração do Centro UNESCO Oficinas do Convento

    On: 10/18/2010
    In: Outros Eventos, Projectos
    Views: 1
     Like

    19 de Outubro | 18H30
    Convento de S. Francisco, Montemor-o-Novo

    O movimento dos Clubes UNESCO desenvolveu-se espontaneamente logo após a criação da UNESCO – agência especializada das Nações Unidas para a Educação, Ciência, Cultura e Comunicação. Em 2001 existiam já cerca de 5000 clubes em mais de 120 países dos cinco continentes do mundo.

    Os Clubes UNESCO pretendem partilhar os ideais da UNESCO, tal como figuram no seu Acto Constitutivo e respeitar a Declaração Universal dos Direitos do Homem. As suas actividades são permanentemente aprofundadas e diversificadas, alcançando assim novos domínios: a reflexão, sempre presente, é acompanhada de acções concretas, originais, motivadas pelo estudo das situações locais, nacionais e internacionais. O papel dos Clubes como mediadores da informação sobre os problemas do mundo contemporâneo e sobre a acção da UNESCO é constantemente reforçado. A comunicação entre Clubes de países e continentes diferentes intensifica-se a cada dia que passa, bem como os trabalhos conjuntos e actividades de cooperação ao serviço do desenvolvimento. As funções dos Clubes UNESCO podem assim resumir-se em três palavras: formação, informação e acção.

    Os Centros UNESCO distinguem-se dos Clubes pelos seguintes motivos:

    – funcionam de maneira permanente num local geralmente aberto ao público;

    – contam com pessoal especializado que recebe, na maioria dos casos, uma remuneração;

    – dispõem de meios relativamente importantes, por vezes consideráveis, provenientes de fontes diversas (governos, municípios, fundações, grupos de patrocinadores);

    – as suas actividades também são permanentes.

     Em Portugal existem 12 Centros/Clubes UNESCO, espalhados pelo território nacional: Clube UNESCO para a Interculturalidade (Esposende), Clube UNESCO Mar Uno (Lisboa), Clube UNESCO da Maia (Maia), Centro UNESCO A Casa da Terra (Loures), Clube UNESCO de Educação Artística (Lisboa), Clube UNESCO da Educação Intercultural (sedeado em Saint Germain-en-Laye, França), Clube UNESCO Espaço t (Porto), Clube UNESCO da Aldeia das Ciências (Évora), Centro UNESCO de Braga – Juventude e Inclusão Social (Braga), Centro UNESCO de Castelo Branco – Informação para Todos (Castelo Branco), Clube UNESCO da Cidade do Porto (Porto) e Centro UNESCO do Porto (Porto).

    Tendo em conta que a Oficinas do Convento – Associação Cultural de Arte e Comunicação, tem por missão promover e difundir a produção, aprendizagem, reflexão e divulgação no campo multidisciplinar das Artes Plásticas, salvaguardando a diversidade cultural e fortalecendo os vínculos entre arte, ciência, educação e desenvolvimento, propõe-se dinamizar um Centro UNESCO na área da Cultura, particularmente vocacionado para as Artes Plásticas. Este centro denominar-se-á “Centro UNESCO Oficinas do Convento” e terá a sua sede no Convento de S. Francisco, em Montemor-o-Novo, onde é também a sede da Associação. Serão linhas de acção deste Centro:

     – Colaborar e cooperar com instituições locais, regionais ou internacionais, nas acções e realizações que têm ligação com os objectivos da UNESCO, em particular com a Comissão Nacional da UNESCO;

    – Suscitar e encorajar a defesa dos valores proclamados pela UNESCO, procurando e promovendo os meios eficazes para o efeito;

    – Contribuir para a promoção da cultura e das Artes Plásticas em particular, contribuindo simultaneamente para o exercício de uma cidadania mais consciente e capaz de preservar e promover o património cultural local, nacional e internacional;

     – Constituir-se como um centro de recursos para a promoção da cultura e das artes plásticas, desenvolvendo e produzindo materiais diversos de difusão e pedagógicos (por exemplo, desdobráveis, brochuras, manuais, recursos audiovisuais, etc.);

     – Desenvolver programas e/ou acções de formação na área das artes plásticas;

     – Promover seminários, reuniões, debates e exposições.

    No dia 19 de Outubro, pelas 18H30, celebraremos a assinatura do Protocolo entre a Oficinas do Convento e a Comissão Nacional da UNESCO (CNU) para a constituição do “Centro UNESCO Oficinas do Convento”. Estão presentes, da parte da CNU, O Presidente, Embaixador Dr. Fernando Andresen Guimarães, a Secretária Executiva, Dr.ª Manuela Galhardo e a responsável pela área de Comunicação e Informação e dos Centros e Clubes UNESCO, Dr.ª Anna-Paula Ormeche.

    + informação
  • É UM CONCERTO, UMA FESTA DE OUTONO E UMA BOA CAUSA | 15 de Outubro

    On: 10/11/2010
    In: Concertos, Outros Eventos
    Views: 0
     Like

    15 Outubro | Convento de S. Francisco
    22H00 – 4H00
    Entrada Livre

    Concerto de Dan Kaufman’s Shibboleth + DJ Set Magau + DJ Set G-Trash

    Na noite de 15 de Outubro, o Convento de S. Francisco vai voltar a iluminar-se até hora incerta. Dan Kaufman’s Shibboleth, Magau e G-Trash assumem a banda sonora, desde o rock judaico-romano até ao break-beat, electro-funk e drum’n’bass. A entrada é livre mas todas as receitas revertem para o tratamento do Joli, o cão mais carismático da cidade. Ficamos à vossa espera.

    Dan Kaufman’s Shibboleth

    Shibboleth é o novo trio de Dan Kaufman, na guitarra eléctrica e na guitarra lap steel, com dois músicos portugueses: Enrique TK no contrabaixo e Gustavo Costa na bateria e percussões. A música dos Shibboleth é um mosaico onírico e intrigante de melodias judaico-romanas, harmonias surf rock, baladas melancólicas, peças intricadas e fragmentos de poesia falada.

    DJ Magau [http://www.myspace.com/magauspace]

    Este DJ setubalense notabilizou-se pela sua produção musical eclética, bom gosto e destreza nos pratos. Embora seja peixe para qualquer água – drum’n’bass, electro, funk, break-beat, downtempo, experimental, IDM… – traz-nos uma selecção apurada de electro-funk e break beat.

    DJ G-Trash [http://www.myspace.com/goldentrashdnb]

    G-TRASH ganhou o gosto pelo Drum & Bass por volta de 2006, tendo começado por ouvir Sets e originais de artistas bastante conhecidos, tais como Andy C, Dj Hype e Pendulum. Tendo contactos um pouco por todo o mundo, tem faixas exclusivas de alguns DJ’s, alguns mais, outros menos importantes, com o intuito de tocar faixas a que muita gente não tem acesso, tornando os seus set’s mais exclusivos, chamativos e convincentes.

    Concerto-e-Djs-dia-15-de-outubro-2010 web

    + informação

  • Cidade Pre0cupada – Evento Multidisciplinar | 2, 3 e 4 de Julho

    On: 06/28/2010
    In: Outros Eventos
    Views: 0
     Like

     

    Nos dias 2, 3 e 4 de Julho, Montemor-o-Novo recebe a segunda edição do evento multidisciplinar ‘Cidade Pre0cupada’, uma co-produção da Oficinas do Convento, do Espaço do Tempo e da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo. Concertos, exposições, instalações, performances, oficinas, colóquios e DJ Set’s espalhar-se-ão por vários locais da cidade, sempre com entrada livre. A programação terá lugar em diversos palcos da cidade, incentivando à fruição de diferentes ambientes e infra-estruturas.

    Programação e mais coisas aqui.

     

     

    + informação
  • “Pouco a Pouco” na Panorama – 4ª Mostra do Documentário Português

    On: 04/12/2010
    In: Outros Eventos
    Views: 0
     Like

    Em 2009 realizou-se, na Oficinas do Convento, a I Oficina e a I Mostra de Cinema Documental de Montemor-o-Novo.
    Um ano depois, a curta-metragem de Pedro Grenha e Rui Cacilhas, dois dos participantes, chega ao Cinema São Jorge pela mão da 4ª Mostra do Documentário Português.

    Pouco a Pouco | Sinopse
    Trata-se de um documentário ficcionado assente numa procura constante da realidade social. Momentos do quotidiano de uma oficina pouco comum. Uma exploração do fluxo e da dinâmica própria das acções. O silêncio. A exploração do ruído das máquinas e o movimento mecanizado de quem constrói algo. Aqui, a montagem possibilita a construção de significados, de uma narrativa ficcionada. Constrói-se assim uma unidade espácio-temporal a partir de uma dialéctica entre a dimensão visual e sonora. Uma dinâmica de espaço retratando a lógica do exercício sequencial, do processo de transformação de materiais. Um mestre, os seus aprendizes… e os utentes. A ênfase é colocada na dimensão pessoal, na aprendizagem das relações.

    Com: Mestre José Marques | Funcionários das Oficinas Ortopédicas do Hospital São João de Deus de Montemor-o-Novo

    Realização, edição e som: Pedro Grenha | Rui Cacilhas

    Co-produção: Oficinas do Convento

    Agradecimentos: Hospital de S. João de Deus, Tiago Afonso, Frederico Lobo

    Formato: DV Pal | Duração: 10’ | 2009

    + informação