Oficina de Iniciação à Dança

Oficina de Iniciação à Dança

Dança Contemporânea – 6 e 7 de Outubro 2020

Flamenco – 8 e 9 de Outubro 2020

18h-20h

Centro Juvenil, Montemor-o-Novo

oficina-dancaDança Contemporânea

Esta oficina é um momento de encontro com o próprio corpo, uma investigação dentro da pele de quem viaja a lugares, por vezes, abandonados.

É uma busca sensorial que exprime pela carne e voz, sem pretensões  de chegar a metas, mas sim de caminhas pelas sensações e bloqueios de cada corpo. Através de ferramentas como a dança contemporânea e o teatro físico, o yoga e o Aikido, desenvolve-se a experiência de cada um.

A sessão começa com o um aquecimento e com um primeiro contacto, seguindo-se de elementos de respiração, relaxamento e tensão, movimento autêntico, exercícios vocais e de ritmo e elemento de improvisação.

Esta oficina está aberta para todas as pessoas com ou sem experiência nas artes cénicas.

 

Formadora: Valentina de Simone (Intérprete e Bailarina de dança contemporânea)

Valentina nasceu em Milão, Itália, na primavera de 1991. Com 7 anos começa a estudar dança e em 2010 é aceite no Professional Training Program da DanceHaus em Milão, graduando-se em dança contemporânea em 2013. Continua a estudar teatro físico no Teatro della Contraddizione até 2015 e artes performáticas com a Cía Instabili Vaganti até 2016. Participa na criação de peças de dança-teatro com o colectivo Moine Teatrali e Teatro Della Contraddizione até 2015 e Loba Teatro até 2017. Muda-de para Sevilla, onde continua a estudar Aikido, Flamenco, Dança Contact-Improvisación, Clown e Yoga. Colabora com diferentes performers locais em obras como “Soror” ou “Cuentos de Azotea” enquanto segue a sua busca pessoal sobre o corpo e as suas artes performativas.

Flamenco

A oficina, de forma geral, examina os principais movimentos de braços e pernas, o compasso, as palmas e o tacão. Também pretende rever os diferentes tacos ou ritmos de uma maneira geral, e possivelmente realizar uma coreografia que englobe a prática e a técnica seguindo o compasso do tango. O tango que é proveniente de diferentes fontes, lugares ou cantores da Andaluzia, como tantos de Triana de Extremadura, de Málaga, da Repompa, de Granada, é um compasso binário e na dança, de acordo com o cante, segue certos códigos de comunicação, os remates, chamadas e marcações conformam o diálogo entre a dança e o cante.

Para fazer isto, primeiro necessitamos de ter alguns fragmentos coreográficos com os quais trabalhar. Na dança flamenca, um dos métodos mais comuns para gerar esse primeiro conteúdo coreográfico é a prática de improvisação sobre uma canção, neste caso o tango, ou ritmo específico e logo repetir-se, para depois de várias repetições utilizá-lo e expo-lo da melhor maneira explorando todas as capacidades próprias e o solitário.

Formadora: Paulina Fornes (Intérprete e Bailarina de Flamenco)

Chilena e intérprete de dança flamenca. Vive em Sevilla desde 2014 e estuda este ofício desde 2005. Em Sevilhha estudou durante seis anos com importantes “bailaores” Andrés Marín, Patricia Guerrero, Ana Morales, Juan Polvillo, La Moneta, El Junco, David Pérez, Paula Cómitre, El Oruco, Tamara López, Juana Amaya, Soraya Clavijo, Rafael del Carmen, El Barullo e muitos mais.

Realizou actuações interpretando cantes “jondos” no formato de “Flamenco Tradicional” assim como também participou e dirigiu outras performances artísticas utilizando a dança flamenca como ferramenta en vários recintos de Sevilla e na Europa. Realizou três instalações “Flamenco Clown”, “Pacífico” e “Marta U”. Tem sido incentivada por Andrés Marín, que a convidou a inovar e a fazer com que o “flamenco evolua”. Neste sentido, ela decidiu investigar as suas raízes sul-americanas e outros temas que lhe interessam utilizando o compasso dos seus tacões, a sua corporalidade assim como o seu conhecimento sobre as danças folclóricas chilenas, afro-peruanas, colombianas e cubanas como ferramenta de expressão. Ao saber que a sua criação cénica seria o seu caminho até há um ano, tem a sua própria companhia “En-granaje” onde convida artistas de várias áreas a encontrar-se e a dialogat para criar novas peças.

Actividade com lotação limitada até 6 pessoas.

Público-Alvo: maiores de 14 anos.

Inscrições: 20€ (inclui os dois módulos)

Inscrições e mais informações: oc@oficinasdoconvento.com

Comments are closed.