Gume

Concerto Gume

1 de Julho | 18h30

Zona Freixo

 

img14Continuando a exploração da síncope, da palavra e da melodia em diálogo com a cultura urbana e as tradições rítmicas originárias de África e da sua diáspora, Gume regressa às edições com o novo disco intitulado Dobra.
O conjunto de músicos sediados em Lisboa manifesta aqui uma relação entre o real e o simbólico, balançando em direção a uma mitologia sonora em temas que ressoam os axiomas lançados por Sun Ra:
“I do not come to you as a reality; I come to you as the myth!”
A trama resultante de motivos melódicos e células rítmicas entrelaçadas por improvisações, estabelecem material fértil para a criação de novas narrativas que se intersectam através da revisitação de formas tradicionais como a rumba cubana, o maracatu brasileiro, o rara
haitiano, o jazz e o rap norte-americanos.
Com o trabalho iniciado em Pedra Papel, álbum de estreia de 2017, onde o groove se posiciona num balanço entre uma cosmologia particular, o psicodelismo e a tradição, seguimos com Dobra num exercício de constante posicionamento e observação, colocando lado a lado as tradições folclóricas rítmicas e orais e suas atualizações em múltiplas ramificações e transformações.
Ao longo deste novo disco somos confrontados com a dualidade e com sistemas de oposição entre o movimento frenético dos ritmos e as formas voluptuosas das melodias ou de arranjos lentos que seguem harmonias tonais e dissonantes na busca de um delírio comum através dos opostos.

 

GUME são:
Yaw Tembe – trompete e voz
Sebastião Bergmann – bateria
André David – guitarra
Pedro Monteiro  – contrabaixo
David Menezes – percussão

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>