Isto NO Digital

sobre o projecto…

No início deste ano (2009) um amigo nosso de nacionalidade Boliviana, mudava-se de casa, inúmeros caixotes, móveis, objectos, etc. que a sua tia, dona da casa, lhe tinha deixado encontravam-se por toda a casa, o Bernardo (nosso amigo) com o objectivo de ir viver para Londres no final do ano, não tinha mais nada a fazer se não oferecer ou vender algumas coisas e outras deitar para o lixo.
Acompanhando-o ao longo de três anos, a sua estadia em Portugal, também fizemos parte desta fase de mudança de casa, ficamos com alguns bens: um piano, um móvel, muitos livros, alguns vinis e Cartas.
Aqui começa o nosso projecto, quando encontramos dois caixotes cheios de cartas, cartas escritas à mão, em envelopes com riscas azuis e vermelhas. Na altura passou despercebido sobre o que eram, a imagem gráfica que aquela quantidade de cartas juntas proporcionavam era o suficiente para as querermos, pois iam para o lixo.
Soubemos apenas de quem eram: são cartas da minha família, podem ficar com elas…
O valor daquele material estava em aberto, nunca imaginaríamos que tínhamos tal potencial em mãos.

Temos 639 datas, de 3 décadas diferentes, de 13 anos diferentes:

94 cartas do ano de 1972
213 cartas do ano 1973
114 cartas do anos 1974

1 carta do ano 1984
18 cartas do ano 1985
26 cartas do ano 1986
46 cartas do ano 1987

5 cartas do ano 1991
33 cartas do ano 1992
40 cartas do ano 1993
25 cartas do ano 1994
12 cartas do ano 1995
12 cartas do ano 1996

Iniciámos a primeira catalogação em Agosto de 2009, os ensaios começámos em Setembro, a Residência na EIRA 33 começou em Outubro onde ainda continuamos, também paralelamente temos a Livraria Trama que nos apoio como espaço de reuniões/ensaios.

Para mais informações: http://istodigital.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>