Territórios Temporários

Territórios Temporários

performance | convento de S. Francisco | 2 julho | 22:00

square_MM

performance e exposição | convento de S. Francisco | 2 julho até 9 Julho 

Territórios Temporários é um espaço de intervenção sonora e aural num contexto específico de cidade ou lugar, que propõe um conjunto de eventos de escuta, no âmbito da “network performance”, de caráter performático e de instalação.

BANNER_MM

Esta iniciativa propõe a criação e exploração da ideia de “territórios temporários” enquanto espaços de intervenção sonora e aural num contexto específico de cidade ou lugar, que resultará num conjunto de eventos de escuta de caráter performático e de instalação.
Um projeto que procura reforçar e aprofundar uma investigação alargada em torno das possibilidades que interfaces de suporte digital trazem para o campo da difusão sonora e da escuta enquanto ato performativo.
Músicos, compositores e artistas sonoros são convidados a recriar “territórios temporários”. Num primeiro plano, físico, através da distribuição de vários pontos de emissão/recepção áudio ligados numa rede online centralizada; e num segundo plano, digital, extrapolando múltiplas configurações e trajetórias entre som e território.
A prática artística propõe a articulação entre a infraestrutura digital desenvolvida e o contexto territorial em que esta se insere, nas dimensões da paisagem sonora, da arquitetura aural e da instrumentação musical, explorando metodologias e estratégias de improvisação e composição, cruzando música e artes sonoras.
Procura-se, assim, desafiar as relações entre som, espaço e tempo, e a articulação e agenciamento que criadores, com recurso à infraestrutura criada e ao contexto específico onde decorre a prática, possam estabelecer entre elas, dando corpo a um conjunto de eventos artísticos no âmbito da “network performance”.
Conta com um programa público que vai ter lugar nas cidades de Lisboa, Montemor-o-Novo e Porto, composto por dois ciclos de performances e instalações realizada por um conjunto de artistas convidados e duas oficinas, que procuram abrir a discussão e desafiar a experimentação do software desenvolvido.

Territórios Temporários dá continuidade a uma prática de experimentação iniciada em 2015 com o projeto MATRIZ, de onde resultou o desenvolvimento de um software colaborativo de música em rede e a sua aplicação através de um conjunto de concertos, levados a cabo por um ensemble de músicos distribuído entre três cidades (Porto, Montemor-o-Novo e Lisboa).

 

Comments are closed.