Noite

exposição | galeria municipal | 5 julho até 22 Julho | 21:30

noite

Inauguração da exposição de Ana Pinto Almeida e João Rolaça
João Rolaça, Supra-paisagem

A cerâmica utiliza materiais naturais – minerais e orgânicos – que são a separação e purificação das matérias existentes na Natureza. Todas diferem entre si, todas constituem a paisagem, o mundo.

Nesta instalação, estes ingredientes são combinados para refazer, recriar as cores do céu, nas suas gradações ao longo do dia e da noite. Integra elementos planos, horizontais e outros quasi geométricos, que criam uma dinâmica formal que remete para lugares distantes e cartografias imaginárias.

Cerâmica, Instalação site-specific, 2017

Ana Almeida Pinto, Ocaso
Construída em específico para um local que agora se apropria de uma nova função, a instalação Ocaso irá saudar esse fluir de significados que o Humano concede aos espaços e aos objectos. Nomeamos e usamos tudo aquilo que nos rodeia, como que para tomarmos posse mesmo sabendo que o tempo passa e tudo muda. Olhamos para o passado como algo a ser ultrapassado. Que fazer então de todos os vestígios que vamos deixando ficar?
 
Urge fazer uso dos objectos que existem para construir outros. Pegar no que já é e virá-lo do avesso. Das sombras tecer formas e criar novas narrativas naquilo que é obsoleto. Reclamar o ver e procurar sensações de descoberta naquilo que nos é quotidiano. Abrir a porta ao movimento e à acção, mesmo que difusa, para que em todos nos encontremos todos. Só assim serão possíveis novos sigificados. Como terá de ser.

Comments are closed.