TAL Projecto

TAL – Técnicas, Artes e Lugares – Projecto

2018>>2021

 

Evocando os 21 anos de existência e história da Associação Oficinas do Convento e considerando a integração de novas dinâmicas artísticas globais na sua actividade, o TAL – Técnicas, Artes e Lugares – Projecto surge em formato de apoio na dinamização de diversas intervenções sobretudo no campo das Artes Visuais, abrangendo a Arquitetura, Artes Plásticas (Cerâmica, Sonoscultura, Artes Gráficas, etc), Fotografia, Novos Media e Design e complementando-se através da combinação entre o património natural e humano do concelho com os discursos artísticos, como forma de edificar saberes e lugares.

A cidade de Montemor-o-Novo, marcada pela sua vertente cultural, convidou a que várias estruturas de criação artística se assentassem neste concelho promovendo mais-valias inegáveis junto da população, factor de cidadania e qualificação indiscutíveis. Assim, a relação entre a Oficinas do Convento e o Município de Montemor-o-Novo tem-se vindo a revelar cada vez mais substancial já que a Associação é uma das estruturas promotoras da actividade artística e cultural, promovendo várias dinâmica, hoje com o apoio do TAL Projecto, que se manterá ao longo de quatro anos (2018-2021).

 

Residência Artística Tradição><Contemporâneo

Programa de residências artísticas para criadores da Região – Alentejo –

Enquadrado pelo programa quadrienal Técnica, Artes e Lugares, A Oficinas do Convento oferece a possibilidade de novas relações para a produção artística, através da disponibilização dos seus recursos técnicos que visam permitir o desenvolvimento de um projecto em residência artística dirigido a jovens criadores residentes no Alentejo.

Setembro 2020

O artista Pedro Sequeira desenvolveu o seu projecto “6 Abóbadas”, em residência, com vista à investigação e promoção de formas de construir mais sustentáveis, e na linha do que tem vindo a ser desenvolvido pelas Oficinas do Convento, o artista propôs construir seis esculturas abobadadas à escala 1:5, tendo como base de partida o Laboratório de Terra no Telheiro da Encosta do Castelo.

Agosto e Outubro 2019

Tiago Canário desenvolveu em residência artística o seu projecto “Terra”, onde o grande foco estava na exploração da terra como matéria que define e transmite carácter. Uma reflexão que visou destacar a o solo enquanto elemento de pureza e naturalidade. Através de uma materialização que propõem uma colecção de objectos que mostre na sua matriz uma influência direta com o solo. Quer a nível visual, formal ou processual.

ver vídeo

Setembro a Outubro 2018

O artista Eduardo Freitas desenvolveu o seu projecto “Anatomia Regional”, em residência artística, onde abordou dois conceitos principais: “o corpo e a Tradição do Alentejo”. Para investigar o tema corporal, o artista materializou imagens da anatomia humana, como os órgãos, ossos e sons do organismo, enquanto que os aspectos do Alentejo foram representados por elementos culturais, materiais e valores históricos, como o pão, o cante alentejano e as relações sociais concernentes a essa região.

ver vídeo

 

Residência Artística Tijolo

Enquadrado pelo programa quadrienal Técnicas, Artes e Lugares, A Oficinas do Convento propõe um programa de Residências Artística tendo como mote o Tijolo enquanto elemento base para a criação artística, que pode ser pensado e usado na sua dimensão mais imediata — objectual e construtiva — evidenciando aspectos de produção, formação, conformação ou aplicação ou ser considerado na sua vertente poética, social, histórica ou cultural, explorando a diversidade e as potencialidades formais e conceptuais do tijolo, através de diferentes linguagens da criação.

Julho 2020 e Dezembro 2020

A artista Patrícia Báscones desenvolveu o seu projecto “Adobelo” na Oficinas do Convento, onde se foca-se na utilização de métodos tradicionais e simples para reinterpretar a tradição de construções locais como forma de promover o tijolo tradicional a um tipo de material de construção moderno, bonito e sustentável. Ao modificar diferentes parâmetros relacionados com a forma do tijolo, o objectivo centra-se na criação de tijolos pouco comuns, que exaltem novas possibilidades de um ponto de vista técnico, mecânico e estético.

Outubro 2019

Thomas Flores, o vencedor da segunda edição do concurso de Residências Artísticas Brick, vai desenvolver, em residência na Oficinas do Convento o seu projecto “1432cm3?. Este é um projecto que adoptou uma atitude disruptiva e animada do processo de construção do tijolo, abanar o seu pragmatismo e a sua razão de ser através do encontro com outras formas de moldar o elemento do tijolo, para o aplicar a novos funcionamentos no campo do design de mobília e nos objectos do dia-a-dia. Contudo, o projecto pretendeu manter as técnicas de produção ligadas ao tijolo.

ver vídeo

Dezembro 2018, Fevereiro 2019 e Julho 2019

O projecto “Wearing Bricks”, dos artistas Cristina Gallizioli e Marco Ferrari, foi o vencedor do concurso de Residência Artística Tijolo no ano de 2018, e dividiu-se em duas fases. Este projecto consistiu na instalação de pequenos tijolos, para criar estruturas arquitectónicas em torno do corpo como se este se tratasse de uma paisagem. A instalação transforma-se numa performance através da presença da figura humana, da mesma forma que os artistas vão usar os projectos dos pequenos tijolos  na criação de um cenário para as suas histórias tomarem lugar.

ver vídeo

ver vídeo

 

ReToma

De 10 a 19 de Setembro 2020

As Associações de âmbito cultural Alma d’Arame e Oficinas do Convento vão retomar a atividade cultural com uma iniciativa conjunta a que deram o nome de ReToma. Trata-se de um evento único, de carácter multidisciplinar, que entre os dias 10 e 19 de Setembro vai invadir a cidade de Montemor o-Novo com um conjunto de espetáculos performativos nas áreas do teatro, cinema, performances, concertos e workshops. Neste evento, que une duas associações, o público é convidado a circular pela cidade e assistir aos espetáculos que escolherem nas ruas, jardins, mercados, praças ou pátios que dão palco a este evento.

Pre0cupada 2019

De 12 a 21 de Julho 2019

O evento Pre0cupada propõe “ocupar” e dinamizar a cidade de Montemor-o-Novo e a localidade de Casa Branca, com novos e diferentes projetos nas mais variadas áreas de criação artística contemporânea, trazendo para o exterior o legado da Oficinas do Convento.
Pela primeira vez, o evento rompe com os limites da cidade de Montemor-o-Novo! Casa Branca está em destaque nesta edição devido ao seu potencial. Uma antiga aldeia ferroviária, localidade estereótipo da desertificação do Alentejo, com estruturas, escolas e casas desabitadas, com ligação a Lisboa, Évora e Baixo Alentejo, e num concelho com massa crítica disposta a construir um centro de criação. Este é o mote para este evento que agora se reinventa.

ver vídeos

Cidade Pré0cupada 2018

De 30 de Junho a 14 de Julho 2018

O evento propõe “ocupar” Montemor-o-Novo com diversas linguagens que cheguem tanto a novos públicos como à comunidade montemorense. Esta é uma oportunidade para dinamizar uma série de estruturas e equipamentos existentes na cidade, assim como para valorizar parcerias, a partir de diferentes manifestações artísticas, espelhando o legado que a Associação tem vindo a criar a partir da sua experiência de trabalho.

O Evento estreia-se no dia 30 de Junho, na Casa Branca, uma localidade do concelho com tantas relações por explorar e repleta de casas prontas para receber novos projetos e habitantes. É aqui que se vão partilhar e testemunhar discussões, seguidas de uma mesa posta partilhada por todos e de um concerto de encerramento.

Oficinas como a “Poster Expresso”, “Cada Casa Uma Casa”, “Saídas de Mestre” vão oferecer novos conhecimentos e práticas ao longo das duas semanas e a música vai ocupar as noites quentes de Verão com artistas como Jon Luz (CPV), Luca Argel (BR), Galgo (PT), Os Compotas (PT), Sculpture (UK), La Redada (MX) e DJ Marcelle (NL), entre outros.

ver vídeos

 

Fotomaton

O Fotomaton é um projecto do Makers in Little Lisbon – MILL em colaboração com a Oficinas do Convento.

Está instalado no Convento de S. Francisco.

As fotografias digitais podem ser vistas aqui

 

Oficina da Luz

Novembro 2019

A proposta é de investigar Montemor a partir do lugar por ela ocupada e das pessoas que lá vivem e fazem a sua vida.

ver vídeo

Novembro 2018

GEO GRAFIA

Um confronto entre um passado físico e o recente na sua influência na vida da população. A evolução da paisagem e animais no seu meio preciso.
Mudanças no trabalho e no lazer. As relações humanas entre si e a sua influência na urbanização. O desenvolvimento nas estruturas da cidade e o relacionamento com as organizações passadas. A sua influência no dia a dia da evolução critica do sinónimo de felicidade. O movimento dos habitantes para o encontro da partida até ao seu destino no concelho para dentro duma tarefa. A importância da imagem na vida dentro do concelho. Relações no trabalho em diferentes áreas.
A cultura como o relacionamento possível entre as pessoas para um melhor entendimento à sua volta, de uma forma directa-poética  e o desporto como uma manutenção do corpo à aceitação da consciência da sua transformação física da sua existência.

ver vídeo

 

Bandas em Itinerância

2020

 

17 de Janeiro 2020

Concerto MAKHNO

MAKHNO é o projecto de Paolo Cantù, músico autodidacta. Toca guitarra eléctrica e qualquer outra coisa que apanhe.

Há mais de 30 anos em cena, Paolo é um dos membros fundadores de várias bandas italianas, entre as quais Tasaday, Afterhours, Six Minute War Madness, A Short Apnea, Uncode Duello. També tocou em vários outros projectos: End of Summer, Four Gardens in One, Ear@Now, Damo Suzuki Network, entre outros.

ver vídeo

 

21 de Fevereiro 2020

Concerto Meier-Hanes-Amberg

Os músicos suíços Elio Amberg (EA quartet, Schööf, iety) e David Meier (Schnellertollermeier, Zimmerlin-Stoffner-Meier, LEON) formaram o seu trio colectivo com o baixista electrónico Simon Hanes (Tredici Bacci, Trigger, John Zorn’s bagatelles project) no Outono de 2018, numa residência em Nova Iorque.

O trio baseia-se em influências tão diversas quanto  a música clássica contemporânea, o free jazz, o punk e o rock. O música resultante é improvisada, não-idiomática e combina a energia selvagem com uma consciencialização da composição eléctrica e o uso subtil do som.

ver vídeo

 

8 de Fevereiro 2020

Concerto Chris Korda

“Enquanto artista de música electrónica, Korda lançou quatro LPs e seis singles e EPs. Fez uma tour extensiva pelos seus álbuns “Six Billion Humans Can’t Be Wrong” (1999) e “The Man of the Future” (2003), ambos lançados pela discográfica alemã International Deejay Gigolo Records. Korda iniciou o uso da polimetria na música techno, e desenvolveu o seu próprio software personalizado tanto para a composição como para as performances ao vivo, incluindo no 2001 Sonar Music Festival em Barcelona. O novo álbum de Korda “Akoko Ajeji” foi lançado no Perlon Records em September, 2019.”

ver vídeo

 

20 de Fevereiro 2020

Performance ANTEZ

A base desta performance é tocar as compreensões da estrutura ressonante da sala, esculpindo, todas as vezes, um novo acordo com a sua singularidade arquitectónica. O conceito da performance mantém-se mutável até ao fim, usando exclusivamente procedimentos acústicos e métodos de produção que são gerados pelos movimentos do corpo do artista.

 

6 de Março 2020

Festival UM AO MOLHE

Joana Guerra

Rapaz Improvisado
_______________

– Compositora transversal e com um ADN único, Joana traz-nos canções impressionistas e experimentais, alinhadas pela hipnose do violoncelo, que se revelam em camadas de luz sobre as quais paira uma voz em chamamento onírico.

– Numa combinação requintada entre western spaghetti e ficção científica, a guitarra de Leonel Mendrix também conhece o solo que pisa e é a rainha adulta e temperada de um mundo inquieto mas tranquilo.
_______________

– O UM AO MOLHE volta deixar tudo para trás e a fazer-se à estrada e o Cubo (mascote do festival) leva à boleia alguns dos mais originais músicos solitários. O objectivo principal é, como sempre foi, promover uma amostra do que de melhor se tem feito ao nível de bandas de um só em Portugal e criar um circuito para o crescente número de músicos emergentes.

ver vídeo

ver vídeo

 

26 de Junho 2020

Concerto t.204

Projecto a solo de João Spencer, iniciado em 2012 a partir de gravações caseiras e começando a sua apresentação ao vivo no ano seguinte, com o intuito de explorar diversas linguagens musicais a partir do recurso a guitarras e samples; Conta com duas EP’s em formato caseiro lançadas em 2015 e 2019, pretendendo lançar a sua estreia em longa-duração no presente ano.

ver vídeo

 

11 de Julho 2020

Noite Cabo Verdiana

Um grupo de amigos musicais conheceram-se em Lisboa, unidos pela paixão pela música das ilhas cabo-verdianas.
A música aproxima-os das suas raízes e a tocar no sentido de casa.

Banda :
Olívia Page – Voz/singer
Stephan Almeida – Guitarra
Iemilson do Rosário – Voz e guitarra
Débora Paris – Voz/singer

ver vídeo

 

27 de Outubro 2020

Concerto Simorgh

Depois da estreia a solo com o disco “Nowruz” (three:four records 2017), “Simorgh” é a mais recente criação de João Lobo, para a qual se juntou a dois músicos particularmente inspiradores: o prodígio do contrabaixo Soet Kempeneer e o mogul da guitarra Norberto Lobo. Os três exploram o mundo musical eclético de J.L que consiste em rítmos líquidos, melodias curvas e paisagens vastas.

ver vídeo

 

2019

 

25 de Janeiro 2019

Concerto SOLOT

SOLOT, é um projecto de bateria a solo. O momento e a sonoridade da sala são tão importantes para a música como qualquer outro fator.

A memória actua como um eixo entre o músico e o ouvinte. A atenção, a recordação, a percepção o a vibração do ar são elementos de qualquer acontecimento musical, e neste projecto trabalha-se estes elementos sem uma hierarquia pré-estabelecida.

ver vídeo

 

6 de Fevereiro 2019

Concerto Bear Bones, Lay Low

Bear Bones, Lay Low é o mais recente projecto de Ernesto, onde mostra a veia mais experimental sob a conjunção abrupta entre o analógico, o ecstasy e o digital.

 

ver vídeo

 

14 de Fevereiro 2019

Performance ANTEZ

A base desta performance é tocar as compreensões da estrutura ressonante da sala, esculpindo, todas as vezes, um novo acordo com a sua singularidade arquitectónica. O conceito da performance mantém-se mutável até ao fim, usando exclusivamente procedimentos acústicos e métodos de produção que são gerados pelos movimentos do corpo do artista.

 

22 de Fevereiro 2019

Concerto Julius Gabriel

Julius Gabriel é um saxofonista, improvisador e compositor de Berlim, que vive no Porto, e que se dedica ao poder universal da música. É membro fundador de About Angels and Animals e Paisiel, entre outros. Faz também parte da Blue Shroud Band de Barry Guy. Recentemente, em 2018, lançou a solo Dream Dream Beam Beam, o álbum homónimo de Paisiel e com Ikizukuri, o álbum Hexum.

ver vídeo

 

1 de Março 2019

Concerto Uivo Zebra

Uivo Zebra é o power trio de Hernâni Faustino no baixo eléctrico (RED trio e dezenas de outras formações), Jorge Nuno na guitarra eléctrica (Signs of the Silhouette, Dead Vortex) e João Sousa na bateria (Parpar, Cardíaco, Ácidos).
Desde 2017 que o trabalho de UZ se baseia em usar as tensões que a individualidade traz para um grupo de pessoas.

 

22 de Março 2019

Performance DLIGHT

DLIGHT é o mais recente projecto de Martí Guillem, e é baseado no efeito sinestésico luz-som-luz.

Serão criados diferentes artefactos com a possibilidade de controlar vários parâmetros de luz e som que se afectam entre si.

 

ver vídeo

 

11 de Abril 2019

Festival UM AO MOLHE

Daily Misconceptions é João Santos quando parte da electrónica caseira, com melodias que nos alertam para futuros estados de inconsciência, e torna-se um arquitecto sonoro com construc?ões tão criativas quanto generosas, capazes de fazer sonhar o mais sisudo dos ouvintes.

Acid Acid é a viagem que se sente, são ondas sonoras e impulsos eléctricos de destino incerto e de apropriação por cada ser com curiosidade incessante. Acid Acid é Tiago Castro e a sua parafernália de instrumentos prontos a deixar-nos em transe.

O UM AO MOLHE volta deixar tudo para trás e a fazer-se à estrada e O Cubo (mascote do festival) leva à boleia alguns dos mais originais músicos solitários no Sapo e na Kátia (as acarinhadas viaturas oficiais). O objectivo principal é, como sempre foi, promover uma amostra do que de melhor se tem feito ao nível de bandas de um só em Portugal e criar um circuito para o crescente número de músicos emergente.

ver vídeo

ver vídeo

 

17 de Abril 2019

Concerto Sontag Shogun Duo

2/3 do trio electro-acústico moderno Sontag Shogun acabam uma ronda de espectáculos improvisados em Portugal , e é apenas na Oficinas do Convento vão tocar num duo especial (embora já tenham ocorrido performances em duo em Shanghai, Brooklyn, e há dois anos atrás em Lisboa). Sontag Shogun é conhecido pelas suas colagens de memória nostálgica criadas num fluido de improvisação, usando sons encontrados, poesia, e conversas fragmentadas, gravadas em ciclo, num foley sonoro intimista.

ver vídeo

 

7 de Junho 2019

Opção Mr. Fox Story

Dia 7 de Junho a cultura urbana invadiu o Convento de S. Francisco em Montemor-o-Novo!
A partir das 17h o Doodle, o Hip Hop e a dança estiveram representados por diversos nomes do Alentejo!

 

21 de Junho 2019

Concerto Urso Bardo

Urso Bardo é uma banda instrumental formada em Lisboa, em 2014. A sua música está profundamente enraizada em torno da melancolia e do desejo, dois traços bastantes portugueses, combinando melodias com guitarras distorcidas e frequentemente atrasadas.

 

8 de Setembro 2019

Concerto Wu Tiao Ren

Em 2008, três habitantes de Haifeng, um bairro da cidade de Shantou, na província de Guangdong, juntaram-se e formaram a banda Wu Tiao Ren. A estes viria a juntar-se um baterista e desde então este quarteto não parou de tocar. Amao e Renke lideram a banda
e cantam no dialeto de Haifeng e em mandarim.
As suas composições versam sobre as vidas de marginais na China: um voyeur solteirão que passa horas a ver operárias a entrar e sair de fábricas, um ciclista que passeia um porco, um vendedor de divisas no mercado negro, um jovem revolucionário de Haifeng assassinado por Chiang Kai-shek em 1929.

ver vídeo

 

24 de Setembro 2019

Concerto Hear and Now

Hear and Now é um laboratório, uma investigação, uma exploração. Às vezes uma explosão, outras vezes, apenas uma insinuação efémera. Mas que um som escutado, é uma escuta que surge em murmúrio, trovão, silêncio.

 

27 de Setembro 2019

Concerto J.Wahl

J. Wahl é a tentativa de conjugar a literatura com a música, que surge da paixão e fascínio por ambos.

A poesia livre é o principal destaque deste projecto mas de forma alguma pondo em segundo plano a música nem desvalorizando nenhum dos elementos.

ver vídeo

 

11 de Outubro 2019

Concerto Dead Vortex

Dead Vortex é o buraco negro (ou melhor: o vórtice criado pela acção centrípeta de um buraco negro) em que o psicadélico se confunde com o stoner, o prog com o pós-rock e o jazz com a improvisação experimental.

ver vídeo

 

24 de Outubro 2019

Concerto Flowers/Ghosts & Echoes

Flowers/Ghosts & Echoes é um projecto áudio-visual improvisacional com Gonçalo Oliveira, James Alexandropoulos-McEwan e Felix Bodin.

É uma experiência imersiva, deslumbrante e contemplativa, consistindo na interação entre duas guitarras eléctricas e reflexões visuais.

ver vídeo

 

13 de Dezembro 2019

Concerto Vertigem

Os Vertigem, uma banda formada no final de 2017, trazem para o palco músicas originais cantadas em português. A música dos vertigem nasce de uma mistura de sonoridades que assenta nas raízes da música tradicional portuguesa e da world music e se funde com outros sons, como jazz e rock alternativo. Os membros Ana Lua Caiano, composição e voz, Inês Proença, piano e melódica, Artur Morais, contrabaixo e baixo-acústico, e Aliu Baió, baterista e percussionista, todos estudantes de Jazz na escola de Jazz Luiz Villas-Boas (Hot Clube de Portugal), juntam os seus diferentes gostos e influências e em palco criam um ambiente místico onde fervilha a criatividade.

ver vídeo

 

17 de Dezembro 2019

3 Concertos: Bear Bones, Lay Low + Accou + Raymonde

ver vídeo 1

ver vídeo 2

ver vídeo 3

 

20 de Dezembro 2019

Concerto Antoni Ripatti Babakamusic

Anton Ripatti é um cantautor psicadélico de Perm, Rússia.
Algumas pessoas disseram: “E as músicas de Anton Ripatti? São pouco usuais. Consigo ouvi-las perfeitamente enquadradas num num filme indie europeu. Têm uma escuridão e um pouco de mistério com um mix de linguagens cantadas neste tipo de estilo Tom Waits electrónico”

 

2018

2 de Fevereiro 2018

Concerto Urso Bardo

Urso Bardo é uma banda instrumental formada em Lisboa em 2014. A sua música está profundamente enraizada em torno de melancolia e saudade, dois traços bem portugueses, combinando melodias lentas com guitarras distorcidas.

ver vídeo

ver vídeo

 

15 de Fevereiro 2018

Concerto A Shrimp Case + Triceracops

A Shrimp Case descrevem-se como uma dupla disruptiva de noise rock que escolheu este caminho para fazer algum (pouco) dinheiro. No espírito puro dos  start-upers, eles juntam sintetizadores e beats electrónicos ao riff de rock selvagem para aumentar a sua participação no mercado do noise rock.

Triceracops descrevem-se como uma banda hiper-sonica de noise rock criada em 3017 em Rabla (New-Nancy FR). Descendentes das antigas bandas Nid’Poul Tomato Djihad & Ayya, basicamente viajam no tempo para acabar com os seus inimigos mortais: Ad Friendly Evil Lords Robot A.I’s and Nazis Reptilians with Cow boy Hats.

ver vídeo

ver vídeo

ver vídeo

ver vídeo

 

16 de Fevereiro 2018

Performance ANTEZ

O artista ANTEZ apresentou o seu projecto de percussão Continuum, que se iniciou pelo uso de pratos, mas faridamente o artista começou a usar qualquer tipo de objectos que encontra. Os Continuums têm texturas sonoras incomuns que testam os limites da nossa percepção. Estes sons evocam a contenção, o excesso, a imersão e a itemporalidade.

ver vídeo

ver vídeo

 

3 de Março 2018

Concerto Nuno Rebelo + Constanza Brncic + Albert Cirera

Três corpos, um dos quais se centra em si mesmo para se expressar através do movimento e das suas relações com o espaço e com a música; e outros dois corpos, empenhados na construção de universos musicais através dos instrumentos que manipilam – o sax e a guitarra – relacionando-se entre si e igualmente com o corpo que dança.

ver vídeo

 

15 de Março 2018

Concerto Pisitakun

Pisitakun (Bangkok-Thailand) iniciou o seu percurso nas artes visuais e na música em 2014 inspirando a sua musica em variados temas como eventos históricos,  sons sintéticos e instrumentos musicais vários. As criações de Pisitakun baseia-se na especulação política e nas frustrações externas e internas a que os artistas estão sujeitos.

ver vídeo

 

22 de Março 2018

Concerto TON-DOSE

TON-DOSE é um projecto focado em criar pequenos dispositivos sonoros. Geradores de frequencia e som, feedbacks, loopers, delays, etc. inseridos em latas de comida. Manipilando os elementos é criada uma experiencia electroacustica com uma forte caracteristica poética.

ver vídeo

 

6 de Abril de 2018

Concerto Trio Jazz – Jorge Nuno, José Lencastre e Pedro Santo

Traços de saxofone percorrem um espaço secreto e perdido usando cordas electricas como vias e percussão como guia para um processo conjunto.

ver vídeo

ver vídeo

 

5 de Maio 2018

Concerto Lucifer’s Ensemble + H04

Pela terceira vez (2015 e 2016), Lucifer’s Ensemble residem na Oficinas do Convento e apresentam-nos mais um espectáculo música-performance e desta vez trazem mais uma surpresa – H04, que actua com instrumentos da sua autoria, modificados por ‘circuit bending’.

ver vídeo

ver vídeo

 

18 de Maio 2018

Concerto Le Singe Blanc

Ainda armados com dois baixos e um sentido agudo do absurdo, LSB estão de volta ao palco com um novo baterista/cantor e novas músicas.

 

2 de Junho 2018

Concerto Spacebop

Benoit Crauste, criador e saxofonista de Monkuti regressa a Portugal com o seu novo Projecto Space Bop, partindo em busca de uma brecha no espaço-tempo para vencer o Algoritmo.

ver vídeo

 

15 de Junho 2018

Concerto CACO

CACO é um projecto de música visual do músico e realizador Luís Fernandes que usa imagens em movimento como mais uma fonte de criação sonora e musical nas suas performances ao vivo.

ver vídeo

 

7 de Setembro 2018

Concerto João Berhan

João é de Lisboa. Em 2012, gravou em casa um inopinado disco de estreia, Toda a Gente a Fugir para a Frente, e cantou-o pelo país irreal. Para chegar a 2018, serviu à mesa, praticou apneia nas profundezas disruptivas do corporate marketing impactante, escreveu canções sobre isso (esta parte é mentira) e fez um filho. Tudo por gosto.

ver vídeo

ver vídeo

 

11 de Outubro 2018

Performance Muyassar Kurdi

Muyassar Kurdi apresenta a sua performance que mistura cinema, dança e música, num só espaço. Traz consigo duas curtas-metragens, da sua autoria, que vão servir de pano de fundo neste fantástico espectáculo.

ver vídeo

 

26 de Outubro 2018

Concerto Hadokowa

Formado em Taiwan, e agora em formação francesa, o duo Hadokowa lançou o seu primeiro EP na electrónica portuguesa Enough Records e na mexicana Nacion Libre Records, para verem o quão versáteis eles são. Algures entre chiptune e punk-hardcore, o duo robótico distribui a sua mensagem de forma rápida com intensidade e com o uso de instrumentos invulgares. Não é uma actuação do rock corrente.

ver vídeo

 

31 de Outubro 2018

Concerto Tildaflipers

Tildaflipers é como um dub derretido e reminiscente parte da era dourada do punk britânico/postpunk. O projecto tem mais de 20 lançamentos, em diferentes formatos, e uma constante dedicação às performances ao vivo locais assim como tours.

ver vídeo

 

10 de Novembro 2018

3 Concertos:

Olan Monk

Pierre Pierre Pierre

Baku9

Olan Monk – Co-fundador do C.A.N.V.A.S., um colectivo artístico que dá nome a uma série de eventos que lançaram a editora em 2018. Tendo feito eventos em Londres, Berlim, colaborações com artistas tão diversos como Actress e Ashley Paul, performances ao lado de Thurston Moore (Sonic Youth) e Martin Rev (Suicide), assim como DJ sets na rádio Londrina NTS.

ver vídeo

Pierre Pierre Pierre – Non-techno para non-dansar / electro-psycho-acoustics live coding
Ex-membro da organização dos festivais de música experimental Cable# e do cinema experimental Mire, na cidade francesa de Nantes, PPP gere agora a 50hz, criando eventos para as artes experimentais em diferentes lugares. Colabora com Clinch (AV2), Will Guthrie (WAV2), Nuno Marques Pinto (Mother Faca) e com Rui Leal (RRR), tendo já tocado na França e em Portugal a solo.

ver vídeo

Baku9 – Música electro-acústica improvisada / dronoise-electronics. Projecto a solo de Xavier Paes. Praticando nas áreas da multimedia, música experimental improvisada, performance, activismo e multi-instrumentalismo, toca em Dies Lexic (ex-Dyslexic Project) com Inês Silva desde 2015 e integra em 2017 no colectivo artístico portuense Favela Discos, tendo participado em eventos como Serralves em Festa e Milhões de Festa, Culto-Circuito: Festival de Música Improvisada do Porto, O Museu Como Performance (Serralves) e no estrangeiro no Stichting Centrum (Haia), OCCII e Free Fringe Festival – Vondelbunker (Amesterdão) e nos La Pointe Lafayette e L’ International (Paris).

ver vídeo

 

14 de Novembro 2018

Concerto Vyryl

VYRYL é um duo francês de electro/rock, a banda já actuou em mais de 150 concertos em França, Alemanha, Suíça e Bélgica.

ver vídeo

ver vídeo

 

15 de Dezembro 2018

Performance Mariana Bley e Benoit Crauste

“Chuva Caiu” é uma reverberação sonora-imagética, resultado de um encontro entre a artista visual brasileira Mari Bley e o saxofonista e compositor francês Benoit Crauste. Realizado na Mata Atlântica do norte do estado do Rio de Janeiro, “Chuva Caiu” é uma jornada meditativa no coração da floresta, uma homenagem ao longo do tempo das plantas e animais, à fragilidade e à força da natureza atemporal, em conexão com o tempo de crescimento da raiz, o dever da colaboração entre seres animais, vegetais, minerais e humanos.

 

20 de Dezembro 2018

Concerto Ikizukuri

Os Ikizukuri – Julius Gabriel (saxofone e electrónicas), Gonçalo Almeida  (baixo) e Gustavo Costa (bateria) – são um projecto sediado no Porto com ramificações em Roterdão, Holanda. Assentando-se numa base de desconstrução do legado do free jazz e do rock experimental, a sua sonoridade parte da visceralidade de uma secção rítmica convencional de baixo eléctrico e bateria, para depois ser expandida através de um saxofone densamente processado.

ver vídeo

ver vídeo

 

Galeria de Rua BREVE MENTE

2020

 

“Il faut imaginer Sisyphe heureux, bisogna immaginare Sisifo felice” de Kevin Claro e Pedro Lira (Março 2020)

Dois amigos que vivem em diferentes países decidem realizar um trabalho em conjunto motivados pelo simples facto de o quererem fazer. Estas imagens são o resultado desse exercício de partilha de suporte.

Os temas que entram em jogo derivam da experiência que lhes é quotidianamente acessível e do movimento a este contrário, uma reflexão sobre o possível.

 

“Estou Fora” de Tiago Fróis (Abril 2020)

 

“Uma Mancha na Parede” de José Artur Macedo (Julho 2020)

Nos muros e paredes que me cercam, vão surgindo pequenas colónias de musgos e liquens. Estas produzem padrões e formas aleatórias que sempre me fascinaram…

É deste caos de formas que a natureza e o tempo vão produzindo, que tomo pequenos fragmentos simetrizando-os e produzindo imagens com padrões que espero que atraiam e desassosseguem o espectador, ao mesmo tempo que abram espaço para as interpretações de cada um, à semelhança do teste de Rorschach.”

 

“Entre nós e as palavras” de Sérgio Bráz de Almeida (Novembro 2020)

“ Entre nós e as palavras” é um projecto autobiográfico iniciado a 27 de Março de 2020 durante o isolamento voluntário. Este projecto explora uma fantasia de infância pela escrita e pela palavra. Partindo de memórias difusas do passado, ou dos inputs gerados pelo estado de emergência nacional, constrói-se uma narrativa claustrofóbica sobre a contemporaneidade e a Portugalidade.

 

2019

 

“Espaço de intimidade: Germano, 26 e Santa Marta, 4″, de Bárbara Rossi (Fevereiro 2019)

O Projeto denominado ‘’Germano, 26’’ é uma selecção de 9 imagens. As fotografias foram realizadas dentro do apartamento em que a artista morou na cidade de Évora. As imagens foram feitas no período de Outubro de 2017 a Julho de 2018. O Projecto denominado ‘’Santa Marta, 4’’ consiste numa selecção de 7 imagens. As fotografias foram feitas no apartamento em que Bárbara morou na cidade de Lisboa, no período de Julho a Agosto de 2018. O projecto tenta fomentar questões relativas ao conceito de intimidade, a partir da relação público-privado na sociedade actual.

 

“Bandeira Nova” de Amanda Costa (Dezembro 2019)

“Na emergência de uma nova era na democracia brasileira, aflora a necessidade de atualizar a flâmula nacional no ano em que a República completa seus 130 anos, 2019! A Nova Bandeira deverá evidenciar a evolução histórica e política do país e sua alegoria retratará com fidelidade o presente cenário desta nacção ‘abençoada’”.

 

Poster-it (Novembro 2020)

 

2018

“Apelo ao Sal” de Cecília Cipriano (Maio 2018)

Apelo ao Sal é o registro da intervenção performática em espaço urbano, que consistiu no espalhamento de uma tonelada e meia de sal grosso, formando um tapete de sal, nas escadarias de acesso à Câmara Municipal do Rio de Janeiro – Casa administrativa dos cidadãos cariocas, em 06 de dezembro de 2016.

Após a performance do espalhamento, o tapete de sal foi pisoteado e parcialmente espalhado pelos usuários da Casa (Vereadores, Funcionários e Visitantes) ao longo do dia e recolhido no final da tarde para o retorno ao mar, que ocorreu no dia 02 de fevereiro de 2017.

 

“Vênus Nossa Senhora Iemanjá”de Olívio Neto (Maio 2018)

O trabalho do artista Olívio Neto, “Vênus Nossa Senhora Iemanjá”, foi o primeiro a que deu início dentro da série Mitos. O projeto desta série é a criação de outras associações de imagens do politeísmo greco-romano, com os santos católicos e os orixás das religiões africanas.

 

“Pontes entre Mundos” de dAM- Damião Silva  (Julho 2018)

“Imagens sagradas evocam claramente paixão e disputa. Qual é seu propósito?
– As imagens fazem-nos lembrar da presença do sagrado: elas confortam e fortalecem.
– As imagens de espíritos servem para focar a visão interior.
– As imagens servem como ponto focal de um altar, sobre o qual você se concentra.
– As Imagens podem servir como um lugar de descanso ou lar para espíritos.
– As Imagens servem como portais através dos quais os espíritos podem ser mais facilmente contatados. Diné (Navajo) é a palavra para as pinturas sagradas de areia – “likah” – pode ser traduzida como “o lugar onde os espíritos vêm e vão” ou “uma invocação dos espíritos”.” ~ Encyclopedia of Spirits The Ultimate Guide to the Magic of Fairies, Genies, Demons, Ghosts, Gods & Goddesses

 

“United We Stand” de Catarina Bota Leal (Setembro 2018)

Tu controlas o espaço, olhando em volta.
Quem passa, procura encurtar caminho.
Os portões do quarteirão estão abertos.
A luz e o calor são do sul.
Nas tuas mãos, o livro.
Desenho a frase sublinhada por alguém que não conheço.
Amanhã à mesma hora saímos da cidade.
La ville doit assurer, sur le plan spirituel et matériel, la liberté individuelle et le bénéfice de l’action collective. A frase é do arquitecto Le Corbusier presente na Carta de Atenas de 1933, rescrita e fotografada em 2017 no Politécnico de Atenas.

 

Oficina isaSoundBox

 Outubro e Novembro 2018

O artista Simão Costa esteve em residência na Oficinas do Convento a desenvolver o projecto isaSoundBox, que se trata de um conjunto de peças interactivas, de caráter participativo.  São caixas de formatos variados, obcecadas por tornar o som tátil e visível, usam altifalantes subwoofer para dar corpo ao som. O toque é assim eleito meio soberano de contacto entre os som o os ouvintes, e entre os ouvintes e as caixas.

A partir desta residência surgiram vários Workshops na Oficina da Criança em Montemor-o-Novo com o intuito de dar a conhecer intuitivamente o projecto.

ver vídeo

 

Fanzine

Novembro 2019

A Poster-it #1 é a segunda edição de um projecto desenvolvido na Oficinas do Convento que contou com a colaboração dos artistas:

-dAM
-José Miguel Ribeiro
-Miguel Rocha
-Nuno Lemos
-Tiago Fróis
-Renata Bueno
-Susana Marques
-Daniel Medina

Esta fanzine, que junta um conjunto de posters criados por estes artistas pode ser adquirida no Convento de São Francisco (Oficinas do Convento).

Dezembro 2018

A Poster-it #0 é a primeira publicação de um projecto desenvolvido na Oficinas do Convento que contou com a colaboração dos artistas:

Inês Pucarinha

McCloud Zicmuse

Miguel Rocha

Ana Almeida Pinto

Tiago Fróis

Renata Bueno

Susana Marques

Marvina

Paula Martinez

Miguel Carneiro

OFICINA ARARA

Agenda da Tipografia

Esta fanzine, que junta um conjunto de posters criados por estes artistas, e que conta com duas capas distintas , pode ser adquirida no Convento de São Francisco (Oficinas do Convento) e na Cooperativa Integral Minga.