Quem somos

pt

Quem somos  Who we are

 

FINALIDADES ESTATUTÁRIAS, OBJECTIVOS01 01

A Oficinas do Convento – Associação Cultural de Arte e Comunicação é uma associação cultural sem fins lucrativos, tem a sua sede social no Convento de S. Francisco, em Montemor-o-Novo.

Os nossos objectivos são a recuperação e reestruturação do Convento de S. Francisco, tendo em vista a criação de condições materiais para a realização de atividades de investigação, divulgação, formação e produção na área das artes e da cultura e na defesa do património; O apoio e incremento de ações que contribuam para o desenvolvimento, entendendo-o como processo de melhoria de condições culturais e materiais, em estreita colaboração com autarquias e entidades e individualidades competentes, públicas ou privadas, nacionais ou estrangeiras; a promoção, apoio e realização de ações de formação artística e profissional.

 

 

 

 

MISSÃO E VALORES

Desde a sua criação que a Oficinas do Convento opera no âmbito das Artes Plásticas, com uma clara preocupação em repensar as condicionantes do lugar, para os converter em mais valias culturais para o habitante da cidade. A aproximação aos agentes culturais e artistas locais permitiu à Oficinas do Convento expandir o seu raio de ação. A ação destes estrutura-se em torno dos objectivos fundadores da Associação: Divulgação, Promoção, Produção e Formação no domínio das tecnologias ligadas à Arte Contemporânea. Ao mesmo tempo, as questões relacionadas com o património cultural e arquitectónico são reflectidas e ponderadas a partir de discussões associadas à criação artística contemporânea.

Os programas da Associação são de interesse público e têm impacto no quotidiano da cidade, já que contribuem para a relação do habitante com o espaço urbano, a paisagem envolvente e a arquitetura tradicional, resgatando saberes. Representam uma oferta programática para a cidade e representam, para a Associação, uma mais valia pelo apoio prestado às atividades desenvolvidas.

A realização de ações de cooperação e de intercâmbios nos vários domínios técnico-científicos, artísticos, sociais e culturais, em países periféricos à Comunidade Europeia – nomeadamente em Cabo Verde – permitiram à Associação constituir-se como Organização Não Governamental para o Desenvolvimento.

Nesse âmbito, assumem-se como áreas fundamentais de intervenção a Cooperação para o Desenvolvimento Social e Cultural e a Educação para o Desenvolvimento. Intervindo nas áreas mais carenciadas como são as da educação e formação profissional, os projetos de intervenção visam melhorar as condições de vida das comunidades através da melhoria das competências, do apoio à geração de rendimentos e da consciencialização das capacidades colectivas na definição e gestão das estratégias adequadas de inserção no mundo, proporcionando autonomia e consequente melhoria dos padrões de sustentabilidade.

 

Cidade PreOcupada 8

BREVE HISTORIAL

A Oficinas do Convento (fundada em 1996) é Organização Não Governamental para o Desenvolvimento desde 2009 e Centro UNESCO desde 2010. A atividade dos seus criadores contribuiu para que a cultura se definisse como um eixo de desenvolvimento da cidade, estruturando-se como resposta às necessidades dos seus artistas e investigadores. As ações programadas privilegiam a formação e a produção de obras de artistas em início de atividade, em contacto com artistas de renome, apetrechando-os de meios de trabalho para a produção nas áreas da Escultura (cerâmica e metais), da Imagem (fotografia e multimédia), da Música e da Electrónica.

Salientam-se os três Simpósios de Escultura (1996, 1998 e 2001) que, partindo da recuperação de um Telheiro, permitiram avançar para a cerâmica de grande formato, estabelecendo uma relação direta com a arquitetura tradicional. As Oficinas Experimentais têm resolvido lacunas de formação informal a nível nacional nas quais se recorre, sempre que se traduza numa mais- valia para os participantes, ao convite de artistas especializados. No campo das Residências Artísticas têm vindo a ser criadas novas áreas que permitam dar resposta aos projetos de artistas emergentes, privilegiando-se sempre as respostas a pre- ocupações com a qualidade do espaço habitado e com as relações locais entre o meio rural e o meio urbano.

A recuperação do Moinho do Ananil e as preocupações ambientais com o rio Almansor serviram de mote para desenvolver o projeto RIO (2003-2005) – que envolveu produção artística, dois cursos de Pós-Graduação e dois ciclos de Conferências -, o festival multidisciplinar ‘ Ananil’ (2005-2008), o projeto ‘A Escola e o Rio’ (2004-2010) e o projeto digital interativo ‘Um Sítio no Rio’ (2008). Em 2006 foi desenvolvido o projeto ‘Margens’, um programa de criação artística a partir do conceito margem e, em 2007, o programa ‘Espacialidades’, um programa de criação em torno do conceito espaço: ambos implicaram a produção artística e a realização de conferências. Desde 2009 que anualmente se desenrola o festival multidisciplinar ‘Cidade Pre0cupada’, que pontua o espaço público da cidade com diversas intervenções de índole artístico.

Os programas ‘Da Terra e do Ar’ (2009-2010), ‘Formas e Técnicas na Transição’ (2011-2012) permitiu realizar Conferências, Ciclos de Seminários, Residências Artísticas, Oficinas Experimentais e Exposições, estabelecendo um elo cada vez mais forte entre o trabalho da Associação e a produção e reflexão artística em torno do Lugar.

O Programa ´Projeto M´ (2013-2016), centrado na cidade de Montemor-o-Novo, e daí irradiando de forma inovadora e consistente a toda uma região com a qual se identifica, para o país, e com repercussões além-fronteiras, congrega para além da respectiva autarquia, quatro estruturas de criação, promoção e difusão artística, a saber: O Espaço do Tempo – Associação Cultural, a Associação Cultural de Arte e Comunicação Oficinas do Convento, o Projecto Ruínas Associação e a Alma d’Arame – Associação Cultural. Este programa espelha a diversidade de linhas de programação que estas entidades têm assumido nos últimos anos, ao mesmo tempo que propõe um reforço na afirmação dessas linhas de ação através da programação de atividades que promovem contactos entre artistas nacionais e internacionais.

 

Timeline OC 1996-2015

Corpos Sociais 2016-2018

Direcção:

Presidente – Tiago Fróis Dias da Silva

Vice-Presidente – João Pedro Roque Pires Sofio

Tesoureiro – Nuno Duarte Salsinha Serra Grenha

Suplentes – Nélia Marquez Martins /João Miguel de Carvalho Bastos

Assembleia Geral:

Presidente – Manuel Joaquim Casa Branca dos Santos

1º Secretário – Virgínia da Conceição Oliveira Ferreira Fróis

2º Secretário – Pedro Miguel Salsinha Serra Grenha

Suplente – Vasco Fernando Dias da Silva

Conselho Fiscal:

Presidente – Ana João Ferreira Garrido da Silva Almeida

Vice-Presidente – João Henrique Antunes Rolaça

Vogal – Rui Miguel Marquies Cacilhas

Suplente – Nelson Azinheirinha Cacete

Estatutos Oficinas do Convento

 

 

 

 

 

 

 

en

 

Quem somos  Who we are

 

01 01STATUTORY GOALS, OBJECTIVES

The Oficinas do Convento- Cultural Association of Art and Communication is a cultural non-profit association and for an indefinite period, has its headquarters in Convento de S. Francisco in Montemor-o-Novo, and its priority objectives:

The rescue and restructuring of headquarters (Convento S. Francisco), with a view to creating material conditions for carrying out research activities, dissemination, training and production in the arts and culture and heritage defense;

The support and development of actions that contribute to the development, understanding it as a process of improvement of cultural and material conditions, in close collaboration with local authorities and competent individuals, public or private, domestic or foreign;

The promotion, support and realization of artistic and professional training actions, enabling the achievement of the purposes indicated in the preceding paragraphs.

 

 

 

MISSION AND VALUES

Since its inception, the Oficinas do Convento operating under the Arts, with a clear concern to rethink the conditions of the place, to convert them into more cultural value to the city habitant. The approach to cultural agents and local artists allowed the Oficinas do Convento expand its scope of action. The action of these is structured around the founding objectives of the Association: Publicity, Promotion, Production and Training in technologies related to contemporary art. At the same time, issues related to cultural and architectural heritage are reflected and considered from discussions related to contemporary artistic creation.
The Association’s programs are of public interest and have an impact on city life, as they contribute to the inhabitant of the relationship with the urban space, the surrounding landscape and the traditional architecture, rescuing knowledge. They represent a programmatic supply to the city and represent to the Association, an asset for its support to the activities.

The implementation of cooperative activities and exchanges in various technical-scientific, artistic, social and cultural rights, in peripheral countries to the European Community – particularly in Cape Verde – enabled the Association to establish itself as Non Governmental Organization for Development.
In this context, it is assumed as key areas of intervention in the Cooperation for Social and Cultural Development and Education for Development. Intervening in the most deprived areas as are the vocational education and training, intervention projects aimed at improving the living conditions of communities by improving the skills, support for income generation and awareness of legal capabilities in defining and managing strategies suitable for insertion in the world, providing autonomy and consequent improvement of sustainability standards.

 

Cidade PreOcupada 8

BRIEF HISTORY

THE Convent Workshops (founded in 1996) is Non Governmental Organization for Development since 2009 and UNESCO Centre since 2010. The activity of its creators contributed to that culture was defined as a development axis of the city, and is structured as a response to needs of its artists and researchers. Scheduled actions favor the formation and the production of works by artists in early activity in contact with renowned artists, equipping them work means to produce sculpture (ceramics and metals), Image (photo and multimedia), the music and electronics.We highlight the three Sculpture Symposia (1996, 1998 and 2001), based on the recovery of a tile factory, allowed progress to the ceramic large format, establishing a direct relationship with the traditional architecture. The Experimental workshops They have solved gaps in informal training at national level. About Artist Residencies have been created new areas for responding to projects of emerging artists, privileging always the answers to concerns about the quality of living space and local relations between rural and urban areas.
The recovery of Ananil Mill and environmental concerns with the river Almansor served as the motto to develop the RIO project (2003-2005) – involving artistic production, two Postgraduate courses and two conference cycles – the multidisciplinary festival ‘ Ananil ‘(2005-2008), the project ‘Escola e o Rio’ (2004-2010) and the interactive digital project “Um sitio no Rio” (2008). In 2006 we developed the Projecto Margens, an artistic creation program from the edge concept and, in 2007, the “Espacialidades” program, a breeding program around the concept space: both involved the artistic production and the realization of conferences. Since 2009, every year takes place the multidisciplinary festival “Cidade Pre0cupada” , which scores the public space of the city with several interventions of artistic nature.

The program ‘Da Terra e do Ar’ (2009-2010), ‘Formas e Técnicas na Transição’ (2011-2012) allows for Conferences, Seminars Cycles, Artist Residencies, experimental workshops and exhibitions, establishing an ever stronger link between the work of the Association and the production and artistic reflection on the place.

The ‘Projeto M’ Programme (2013-2016), centered on the town of Montemor-o-Novo, and the congregation of four creation structures, promotion and artistic diffusion: Oficinas do Convento – Cultural Association Art and Communication, O Espaço do Tempo – Cultural Association, Association Projecto Ruinas and Alma d’Arame – Cultural Association. This program reflects the diversity of programming lines that these entities have assumed in recent years, while also proposing an increase in the affirmation of these lines of action by programming activities that promote contacts between national and international artists.

Timeline OC 1996-2015